quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Museu Oscar Niemeyer e um encontro inesperado na noite de domingo


Mais um projeto do mestre Oscar Niemeyer. Um grande olho suspenso no ar que chama atenção de quem passa pela Av. Mal Hermes. Mas, além do visual o museu tem muito a oferecer aos visitantes. São muitas salas com exposições temporárias de ótimo nível, uma torre para exposição de fotografias e no subsolo uma exposição permanente sobre o arquiteto e suas obras. Estive em Curitiba em 2006 e fiquei encantado com o museu e a qualidade das exposições. Este ano não foi diferente, duas exposições, em particular, me deixaram fascinado: Ex-votos, memória e devoção - reunião de peças votivas, algumas com mais de três séculos. Além dos ex-votos que estamos acostumados a ver (partes do corpo humano), a exposição apresenta os ex-votos cênicos (quadros com pinturas ingênuas, representando os milagres alacançados), as pinturas são dos séculos XVIII e XIX . Em outra sala do museu está a exposição BACON, FREUD, MOORE - figuras e estampas. O encontro de três artistas , cujo tema de trabalho é o corpo. Se tivesse visitado somente estas as duas exposições, já me daria por satisfeito, mas o MON me presenteou com mais 5 exposições: A arte de J. Borges - do cordel à xilogravura; Carretéis - Eduardo Frota; Cildo Meireles - algum desenho; Mar de homens (fotografias de Roberto Linsker) e Emanoel Araujo - autobiografia do gesto. Eu não conhecia o trabalho de Emanoel Araujo (diretor da Pinacoteca de São Paulo e também do Museus Afrobrasil), e gostei muito. O artista trabalha com formas geométricas muito criativas.

Terminei o dia com um encontro inesperado. Saí para dar um passeio sem destino certo, e fui me perdendo pelas ruas do Centro, até chegar na Rua Treze de Maio, onde para minha surpresa encontrei o ator Ranieri Gonzalez, que está em cartaz na Sala Edson D'avila do Teatro Lala Schneider, com o espetáculo "Os Psicólogos não choram". Ele estava um pouco apressado, mas após ouvir minha exclamação "Ranieri!", parou e começamos a conversar, eu disse que era do Rio e estava passeando pela cidade, falei sobre os trabalhos que ele fez na novela Esperança e nas minisséries "Um só coração" e "JK" e disse que havia visto o cartaz da peça. Resumo da ópera: o Ranieri me convidou para assistir ao espetáculo daquela noite. A peça era muito divertida, e eu me surpreendi com o talento do Ranieri para a comédia, uma vez que o ator interpretou papéis bem contidos na TV. Foi um excelente programa para o fim da noite de domingo. Coisas do destino.

Ranieri Gonzalez me disse que seu próximo espetáculo será "Capitu", e virá ao Rio com a peça , para uma temporada no Teatro Sesc de Copacabana. Vamos aguardar.

2 comentários:

  1. O museu Oscar Niemeyer certamente estará na minha lista de lugares a serem visitados na minha próxima visita a Curitiba. Taí: me deu a maior vontade de voltar à cidade. Você me saiu um bom guia de turismo. beijos

    ResponderExcluir
  2. Ah que bom Denise, vá de novo, vale muito uns dias na cidade verde.

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.