quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

terça-feira, 22 de abril de 2008

O retorno

Estou de volta! Nada como fugir da rotina e dar uma escapada para um lugar bacana. Foi muito bom retornar à Curitiba, a cidade verde. Viajei na quinta-feira pela manhã e já tive sorte logo na chegada ao Galeão, meu vôo tinha sido cancelado, aliás, foi ótimo, fui transferido para um vôo direto, ao invés de ter de fazer conexão em São Paulo e ficar esperando duas horas no aeroporto. Cheguei mais cedo e aproveitei muito mais!

Curitiba é uma cidade muito boa para visitar, tem ótima estrutura turística, muitos hotéis no Centro, transporte integrado e ótimas opções de lazer, diversão e cultura. A cidade é cheia de praças arborizadas e muitos parques, jardins e bosques, daí a alcunha de cidade verde. Além disso tudo, a gastronomia é outro ponto forte da cidade, mas é o meu ponto fraco. Adeus dieta. Até que me comportei bem quando cheguei, no almoço de quinta-feira, comi apenas saladas e grelhados, mas logo depois da minha visita ao Teatro Guaíra, no fim da tarde, passei em frente à Confeitaria das Famílias e não resisti, pedi um chá e “Marta Rocha”, um pão-de-ló, com recheio de creme de ovos e cobertura crocante de nozes, hummmm. A Confeitaria das Famílias é um ícone na cidade e recomendada por 10 entre 10 curitibanos.
Como diria Jack, vamos por partes: na quinta-feira, depois do almoço, saí pela Rua XV de Novembro - a rua das flores, e fui até o Teatro Guaíra, o principal da cidade. Fui dar uma olhada na programação, saber dos espetáculos, etc. Aproveitei para fazer uma visita guiada. Fui muito bem ciceroneado pela Juliana, que me contou a história do teatro desde a fundação. O Teatro Guaíra é um complexo com 3 salas, o Guaírão (em torno de 2400 lugares), o Guairinha (uns 500 lugares) e o mini-auditório (180 lugares).
Conheci os bastidores, pisei no palco onde os técnicos trabalhavam no cenário de Romeu e Julieta, vi tudo. Juliana me apresentou ao funcionário mais antigo do Guaíra, o Sr Miguel Esposito, ótimo astral, mais de 70 anos, disse que vai de casa para o teatro de bicicleta. Sr Esposito é uma dessas figuras bacanas que vale a pena conhecer, ele ainda me contou que trabalhou com grandes nomes do teatro como Procópio Ferreira, Bibi Ferreira, Sergio Cardoso e Oswaldo Loureiro.

Depois da visita e de ouvir os "causos", passei na bilheteria do teatro e comprei ingresso para o espetáculo “Garotas vampiras nunca bebem vinho”, que estava em cartaz no mini-auditório, era uma comédia sobre uma ex-policial que bebe sangue de pessoas desajustadas. Foi muito divertido. Depois do teatro, tomei sopa e bebi um ótimo vinho, curtindo o vai-e-vem da Rua XV....
Amanhã, conto mais!

Um comentário:

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.