quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

São tantos papéis

Meu Deus, quanto papel! Estou possesso e cheguei a brigar comigo. Alguém pode me dizer por que e para que guardamos tantos papéis? Hoje, perdi preciosas horas do meu tempo tentando arrumar os tais papéis e procurando outros. São receitas e laudos de exames médicos, contas de luz, gás, condomínio e telefone, extratos de cartões de crédito, extratos bancários e mais toda tralha cultural: programas de peças de teatro, ballets, óperas, concertos, catálogos de exposições. Ah, ainda tem os cartões postais com publicidades. Me transformei em uma traça. Apesar de tudo, já consegui organizar parte dos programas de peças de teatro e de óperas, porém faltou pasta para guardar tudo. Os catálogos de exposição são enormes. Os postais, eu vou jogar pela janela, já vou logo avisando! Mas e as contas, o que fazer??? Temos que guardar todas, até as mais antigas, e se por engano, cortam a sua luz dizendo que o pagamento de maio de 2000 não foi efetuado? Não podemos esquecer os comprovantes para efeito Fiscal, pois o Leão não perdoa. E falando nele, eu estava procurando o recibo da declaração do ano passado, para poder fazer a declaração deste ano, pois sem o maldito número do recibo, não dá para enviar a declaração. Haja burocracia. Depois de perdidas 2 horas, achei o recibo.
Findo o estresse, relaxei tomando chá de camomila do campo virgem, acompanhado com torradas e caviar... uma combinação esquisita, mas deu certo.
Ontem, ouvindo “Por isso corro demais”, com Zélia Duncan, senti saudades do Rei Roberto dos tempos da jovem guarda. O cara era uma brasa, mora? Encontrei uma raridade, Roberto Carlos, cantando "Canzone per te", no Festival de San Remo de 1968. Vale a pena conferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.