quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

XIX - Casamento

Depois de seis meses em Lisboa, Alfredo Eugênio quis oficializar a relação com Bernadete. Não haveria festa, apenas um almoço na Quinta Rebouças Leitão. E assim foi, casaram-se num sábado pela manhã. Bernadete estava muito emocionada. Não havia como não lembrar-se dos pais, mas sabia que onde estivessem eles estariam felizes por ela. A cerimônia foi bem simples e para poucos amigos e alguns parentes próximos. Bernadete não quis viagem de lua de mel, disse que precisava curar a sua dor, mas que numa outra época fariam uma bela viagem.
Depois de tanto tempo em casa, Bernadete manifestou o desejo de trabalhar, embora não houvesse a menor necessidade. Mas não queria ficar sem fazer nada, queria ter uma atividade. Domingas, uma das primas de Alfredo Eugênio, acabara de montar uma agência de viagens e sabendo da vontade da mulher do primo, convidou Bernadete para trabalhar. Bernadete aceitou o convite prontamente e estava cheia de idéias.
Alfredo Eugênio, não se opôs ao fato de a esposa trabalhar, mas no fundo gostaria de tê-la em casa, cuidando dos filhos, etc. Bernadete tinha vontade de ser mãe, mas queria aguardar um pouco mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.