quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Shortbus


Hoje começa mais um Festival do Rio. Serão 300 e tantos filmes, correrias pra lá e pra cá, papos cabeça, filmes polêmicos, outros nem tanto. Já frequentei muito o festival de cinema, mas depois parei, fiquei sem saco e depois os filmes entram em circuito, mesmo que demore um pouco. E quando não entram, você consegue "baixar". Foi o que aconteceu com Shortbus, filme que causou frisson no Festival do Rio de 2007, e nem sei se entrou em cartaz, mas eu já vi confortavelmente aqui em casa. Uns dizem que o diretor só quis aparecer e chocar as pessoas, outros dizem que é um filme protesto contra o governo Bush, o fato é que Shortbus não é uma coisa nem outra, é apenas um filme que toca num tema que mexe com o imaginário das pessoas, e às vezes quando muitos se vêem nas telas e começam a enxergar algumas verdades, ficam loucos de raiva e não admitem: "poxa eu tô assim, eu sou assim, caramba!".
Não sou o ser mais liberado do planeta, mas também não me choco com qualquer coisa, o mundo está cheio de surpresas, é olhar , analisar e quem quiser que prove.

Um resumo da sinopse de Shortbus do diretor americano John Cameron Mitchell: Nova York - lugar de gente "muderna". Um casal gay busca ajuda de uma terapeuta sexual para resolver seus problemas conjugais, esta não consegue atingir o orgasmo com seu marido. Por intermédio do casal, acaba conhecendo um clube - o Shortbus, onde os frequentadores são liberados e o sexo rola solto entre os participantes de diferentes tribos. As cenas são explícitas. Fique tranquilo, não é um filme pornô. Não é sobre sexo, é sobre sexualidade.
O filme chama atenção pela música e pela maneira como Nova York é mostrada, através de uma incrível maquete. Confira e solte os seus fantasmas!!!!
O trailer de Shortbus para aguçar a sua curiosidade:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.