quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

concha buika


Conheci a obra de Concha Buika neste ano e imediatamente fui tomado de paixão por esta nobre cantora, nascida em Palma de Mallorca, cuja família é originalmente da Guiné Equatorial. Da mistura de culturas, resultou uma cantora de voz rouca e elegante, que emociona desde a primeira audição. Sua música mescla flamenco, soul, jazz e funk.
Buika passou a ficar conhecida a partir de seu segundo cd, “Mi niña Lola”, que rendeu ótimas críticas e prêmios. “Niña de fuego”, seu terceiro trabalho faz igual sucesso.
Espero que apreciem o vídeo de “Mi niña Lola” e, se gostarem, poderão ver outros clips que estão disponíveis na barra de vídeo do blog (no canto direito da página).





Mi Niña Lola


Dime porque tienes carita de pena

Que tiene mi niña siendo santa y buena

Cuéntale a tu padre lo que a ti te pasa

Dime lo que tienes reina de mi casa

Tu madre la pobre no se donde esta

Dime lo que tienes, dime lo que tienes

Dime lo que tienes, dime la verdad

Mi niña lola, mi niña lola

Ya no tiene la carita del color de la amapola

Mi niña lola, mi niña lola

Ya no tiene la carita del color de la amapola

Tu no me ocultes tu pena

Pena de tu corazón

Cuéntame tu amargura

Pa consolártela yo

Mi niña lola, mi niña lola

Se le ha puesto la carita del color de la amapola

Mi niña lola, mi niña lola

Se le ha puesto la carita del color de la amapola

Siempre que te miro mi niña bonita

Le rezo a la virgen que esta en la ermita

Cuéntale a tu padre lo que te ha pasao

Dime si algún hombre a ti te ha engañao

Niña de mi alma no me llores mas

Dime lo que tienes, dime lo que tienes

Dime lo que tienes, dime la verdad

Mi niña lola, mi niña lola

Mientras que viva tu padre no estas en el mundo sola

Mi niña lola, mi niña lola

Mientras que viva tu padre no estas en el mundo sola

Mi niña lola, mi niña lola

Mientras que viva tu padre no estas en el mundo sola

Mi niña lola, mi niña lola

4 comentários:

  1. Olá Jorge,

    cheguei até seu blog através do blog do Oscar Luiz. Achei muito bem humorado e variado, a postagem sobre o escondidinho é muito divertida (quem já não tentou algo na cozinha e deu errado?), os posts sobre os suburbanos e sobre o tempo foram bem colocados. E o pessoalzinho aqui curtiu as publicidades bem boladas.
    Tenho um blog simples, que fala sobre o cotidiano na pequena cidade de Holambra, para onde mudamos há menos de 1 ano. Se puder, passe por lá.
    Curioso também ver em seu perfil que colocou em destaque o livro Madame Bovary, que estou lendo agora.
    Quanto a Concha Buika, foge um pouco de meu estilo, o estúpido rock'n'roll, mas gosto de conhecer sons diferentes.

    Um abraço,

    Johnny.

    ResponderExcluir
  2. Olá Johnny,
    Obrigado pela visita, como você viu o caviar não acabou, então aproveite um pouco dessa mistura toda!
    Forte abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
  3. Valeu Jorge, não conhecia a Concha, gostei muito. Uma negra cantando flamenco é novidade para mim.E olha que sou espanhol, além de brasileiro. Mas estou muito tempo longe e claro, não conheço as novidades. Vamos continuar trocando fichas.
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Então, como eu respondi lá no meu blog, ela é fantástica e tem esse plus que você falou, pois é raro uma negra cantar flamenco, que é uma música do Sul da Espanha.
    Buika fez um show em Buenos Aires há um mês, e lotou. Foi a sua primeira vez aqui.
    Legal teu blog, Jorge!
    Abs.

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.