quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Brugge

Depois de dois dias e meio em Bruxelas tomei o trem na direção de Brugge. Os comentários sobre essa cidade eram os melhores. Ainda na estação de Bruxelas conheci duas senhoras aqui do Rio que visitaram Brugge e voltaram encantadas. A viagem de trem até Brugge dura em média 1h10 e custa 12,50 Euros. O grande barato foi a mudança de idioma. Se em Bruxelas fala-se francêse, em Brugge o idioma é o flamengo (igual ao holandês). Na Bélgica existem duas línguas oficiais e dependendo da região você ouvirá francês ou flamengo, mas não precisa ficar preocupado, pois nos centros de informação e nos hotéis, assim como em alguns restaurantes e lojas as pessoas falam francês, inglês e até espanhol.



Brugge é uma cidade medieval, romântica e cheia de canais. Isso dá um certo ar de Veneza... Passear pelas suas ruas é como mergulhar num túnel do tempo. No passado Brugge foi residência dos Duques da Borgonha e era um dos grandes centros comerciais da Europa, por conta do seu porto. Além disso, a cidade se destacava como importante centro das artes. Com seu passado histórico e sua arquitetura ímpar, a cidade faz parte da lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Begijnhof


(Igreja Beguinal de Brugge)

O Begijnhof foi construído em 1245 por Marguerite de Constantinopla, condessa de Flandres. Trata-se de uma comunidade religiosa de beguinas (Religiosas da Holanda e da Bélgica, que, sem pronunciar votos, vivem em conventos, onde cada uma ocupa o seu aposento à parte). A Igreja da foto passou por diversas transformações e incêndios ao longo dos séculos, mas sempre procurando guardar as características de simplicidade.
Atualmente uma comunidade de irmãs beneditinas se reunem na Igreja para a missa diária e a prece coral.
No momento que entrei para visitar a igreja as irmãs entoavam as canções, foi emocionante, mesmo para um não católico.
É um recanto de paz e tranquilidade em Brugge. O silêncio do jardim deixa qualquer um nos céus. Mais uns dias aqui e eu viraria um anjo...rs




Mas como na vida tudo tem dois lados, eu não resisti aos pecados da gula e dos prazeres da bebida. É até uma maldade, muito próximo ao Begijnhof está a Brasserie Vivaldi, um casarão agradável com varanda...


... aí não dá! Quem pode resistir ao prazer de degustar a deliciosa cerveja Leffe?

Este primeiro dia em Brugge terminou com uma das imagens mais bonitas que já vi. Aliás, tudo nesta viagem me deixou com essa sensação de "nunca-vi-nada-tão-bonito"...


11 comentários:

  1. Poxa que bacana essa viagem Fortunato. Brugge parece ser bem bonita e bem conservada pela população. E nada melhor do que desgutar os prazeres da cerveja européia né. Curta a viagem! Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. A cerveja parece estar uma delícia Jorge. E pelas fotos Brugge é muito bonita e encantadora.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Jorge ainda estou no trem tá,rs.

    Não sei qual é o problema , mas não estou conseguindo abrir a página faz dias,aquela famosa janelinha que fecha tudo. E não é só no seu blog.
    Adorei Brugge vou guardar esse nome.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Jorge, cheguei aqui vindo do blog da Sissym, bem legal por aqui; obrigado pela "viagem" do post, imagino que deva ser muito bonito,voltarei com mais calma.

    Abraços
    Marco

    ResponderExcluir
  5. Olá Lisa
    Tudo bem? Isso está acontecendo muito no Internet Explorer, por isso estou usando o Mozilla Firefox.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Marco
    Obrigado pela sua visita seja bem-vindo.
    Sds
    Jorge

    ResponderExcluir
  7. Jô, linda, linda, linda Brugge. E que vidão, hein amigo? hehehehe Chiquérrimo bebendo uma cervejinha gostosa. É quente tb, como na Inglaterra?

    Adoro cidades com canais, mas me dá uma certa fissura. Fico querendo sair correndo e dar com os burros n`água literalmente! rs É mole rolar essa neura? hehehe

    Será que moraríamos numa cidade medieval, Jô?

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo seu blog, em que mes foi pra Brugge? Estou indo no mes de Setembro será que vai estar frio?? Me diga vc foi de trem? como faço para tomar o trem da Bélgica para Brugge? eu já vou com o passe comprado aqui do Brasil, podes me orientar? chegou a comprar chocolate? qual o restaurante que comeu o coelho? lembra o nome?
    Aguardo,
    Lúcia

    ResponderExcluir
  9. Lúcia
    Obrigado pela sua visita!
    Respondendo suas perguntas:
    Setembro ainda é verão, mas verão europeu, assim é melhor levar um casaco leve para usar nos fins de tarde e à noite.
    Saí de Bruxelas em direção a Brugge de trem e é uma viagem bem rápida e tranquila. Se vc já tem passe melhor ainda. Apenas informe-se na estação sobre a necessidade de fazer reserva.
    Comprei chocolates em Brugge e lá tem diversas lojas para todos os gostos e bolsos.
    O coelho que vc viu na foto eu comi na Brasserie 1900 que fica na Grand Place (Markt).
    Espero ter te ajudado e se precisar de mais alguma coisa, estarei aqui.
    Abraço
    Jorge

    ResponderExcluir
  10. Existe um filme chamado "In Bruges" o título em português ficou meio sem noção, traduziram para "Na mira do chefe" que faz o filme parecer uma comedia pastelão, mas acredite não há nada de pastelão nesse filme que é ótimo.
    No roteiro o Brendan Gleeson e o Colin Farrel são dois matadores profissionais britanicos que são contratados por um gangster excentrico (Ralph Fiennes) para matar uma pessoa, mas o personagem do Colin acaba matando sem querer uma criança e fica totalmente perturbado.
    Aí o gangster (Fiennes) manda os assassinos a Bruges onde eles se envolvem na filmagem de um filme su realista e o resto eu não conto.
    O filme tem cada tomada da cidade belga de tirar o fôlego.
    Há tbm uma analogia entre os quatros de um pintor flamengo que morou em Bruges chamado Bosch e os animos dos personagens.
    O filme é esquisito, meio drama, meio comédia, meio thriller, mas eu adorei.
    As imagens de Bruges, Os quadros de Bosch, o Colin Farrel...tudo é perfeito.

    ResponderExcluir
  11. Tatti
    Nunca ouvi falar desse filme, mas vou ver se encontro nas locadoras. Gosto de ver nos filmes as cidades que já visitei. A propósito, tem um filme com a Queen latiffa que se passa em Karlovy Vary. Já passou na TV, mas não lembro o nome. A história é divertida e com o pano de fundo o Hotel Pupp.
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.