quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

domingo, 20 de setembro de 2009

Anticristo

Anticristo é o título do novo filme de Lars Von Trier, que causou polêmica no último Festival de Cannes no mês de maio.
Falou em polêmica, falou comigo. Fiquei louco para ver, apesar de ter dito que jamais voltaria a assistir qualquer coisa desse diretor, por conta do melancólico "Dancing in the dark". Não teve jeito, não cumpri a promessa e na última quarta-feira fui ao cinema conferir Antichrist.
Eis a sinopse: "Após a perda de seu único filho, casal se refugia numa cabana isolada na floresta Éden. A mulher é uma intelectual escritora que não consegue se livrar do sentimento de culpa pela morte do filho. O marido, psicanalista, tenta ajudar a esposa com exercícios e terapias. Durante a estadia na floresta, coisas estranhas começam a acontecer. Anticristo é divido em partes: prólogo, dor, luto, desespero, os três mendigos e epílogo."

(Charlotte Gainsbourg e Willen Dafoe - protagonistas com ótimas atuações)

Aparentemente, apesar do título, achei que poderia encarar numa boa. Já havia quebrado minha promessa mesmo. Começa a projeção e a primeira sensação é de encanto com as imagens do casal protagonista no chuveiro, cena bem cuidada e, ao fundo, a belíssima ária "Lascia ch'io pianga" da ópera 'Rinaldo', composta por Händel, ponto. Depois é só dor e sofrimento e muito incômodo.

Lars Von Trier consegue incomodar o tempo todo, tamanha a perversidade dos acontecimentos. Não é um filme de terror, nem de horror. Acho que ultrapassa isso e não tenho palavras para definir. Em algumas cenas me questionava: "o que estou fazendo aqui?", porém segui até o final e cheguei até a me surpreender com o desfecho. Seria uma luz no fim do túnel? Decidi responder que sim. Por mais simplória que tenha sido a minha interpretação para o fim da história de Von Trier, achei que seria melhor para a minha cabeça. Nem tudo estava perdido, existe sempre uma luz no caminho e uma libertação. Afinal era melhor sair assim do cinema, acreditando na esperança e na renovação.
Anticristo não é um filme fácil e nem agradável, mas cumpre o objetivo do seu diretor, ou seja, causar polêmica, chocar as platéias mundo afora e nos deixar com aquela pergunta: cinema é a maior diversão?
Assista ao trailer:

16 comentários:

  1. Realmente e muito polemico o filme anti cristo mas assim como religiaõ cada pessoa tem sua crença e vejo que nosso autor tem muita criativida e isso é muito bom ja que nos dias de hoje só os fortes sobrevivem

    ResponderExcluir
  2. Adriana,
    Criatividade, se é que pode se chamar assim, não falta mesmo ao Lars Von Trier. Mas até os mais fortes fraquejam diante das cenas dos filmes do diretor.
    Obrigado pela visita.
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Ouvi falar e li muito sobre este filme e ainda estou em dúvida. Como sou cinéfilo de carteirinho acho que vou assistir, não tem jeito. hehehe

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo
    Só posso dizer que o filme é um incômodo só, porém como vc é um cinéfilo dedicado, vá conferir e volte aqui para comentar.
    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Jorge,
    Fiquei curiosa para assistir.Mas, não gosto de cenas forte, eu fico impressionada.Parabéns pelo post informadtivo. Te aguardo lá no Compartilhando as Letras, é uma alegria receber os bons amigos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Sonia
    As cenas desse filme alé de fortes, são perversas. você como mãe vai ficar chocada. É algo desolador. Como disse, não é um filme fácil de assistir.
    Um beijo e obrigado pela visita. Abraços no Regly.

    ResponderExcluir
  7. Jorge,

    Eu e o tuninho, pelos meses que ficamos no Hospital,nos desgastamos muito e filmes assim mexem com nosso emocional.Então não vou assistir, acho que temos que assistir filmes que nos enchem de alegria e nos fazem refletir,mais sem preocupações, sem esquentarmos a mufa.Obrigada pelo carinho, ele vai fazer uma tomografia para ver como está.Depois dou notícias.Abraços

    ResponderExcluir
  8. Sonia,
    É isso aí. Cinema é a maior diversão e, nesse caso, o melhor é assisitr uma boa comédia.
    Um abraço e melhoras para nosso amigo Regly.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Eu fiquei curiosa, mas acabei desistindo. Bizarrice tem limite.

    ResponderExcluir
  10. Fiquei curiosa, mas acabei desistindo a tempo. Bizarrice tem limite.

    ResponderExcluir
  11. Jorge querido! Adorei sua resenha ela é tão sincera quanto bem escrita. Quero te agradecer por ter feito para mim pessoalmente um resumo do filme, assim, curiosa insana que sou, já estou avisada e não corro o risco de por pura curiosidade passar dias sofrendo angustias e pesadelos.Além disso tive o prazer de sua compahia! beijosssss

    ResponderExcluir
  12. Alline
    Entendo o seu gesto, eu deveria ter feito o mesmo; mas como sou teimoso, fui conferir.
    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Meg,
    É um prazer estar com você! Já que vc se impressiona com histórias, o melhor é sair envolvida com uma história de amor, nãoé mesmo?
    Um beijo

    ResponderExcluir
  14. cara assisti ao filme impresionante e muito forte esse foi o primeiro filme desse diretor que eu vejo mas ja me tornei fã

    ResponderExcluir
  15. Caro Anônimo
    Procure nas locadoras outros filmes do Lars Von Trier, todos polêmicos, mas interessantes.

    ResponderExcluir
  16. Eu vi
    TENSO AO QUADRADO
    fiquei incomodada com esse filme e bem impressionada.
    =S

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.