quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

A tartaruga de Darwin

Charles Darwin (1809 - 1882) ficou conhecido no mundo inteiro por conta da sua teoria da evolução das espécies. Com objetivo de fazer pesquisas, Darwin viajou à Galápagos para conhecer novas espécies. Da viagem trouxe alguns animais, entre eles Harriet, uma tartaruga que sobreviveu até 2006, quando morreu com 176 anos.

A partir dessa história o dramaturgo espanhol Juan Mayorga escreveu "A tartaruga de Darwin", espetáculo que estreou no último dia 11, no Teatro Sesi no Centro do Rio.
A Harriet do texto de Mayorga está em franco processo de evolução e já atingiu a forma humana, na pele de uma simpática senhora, prestes a completar 200 anos. Muito inteligente, Harriet gasta seus dias em bibliotecas, onde lê muitos livros. No momento tudo o que Harriet deseja é voltar para Galápagos.
Por mais absurdo que tudo possa parecer, a história se desenrola muito bem no palco. E, à medida que a peça vai evoluindo, o público vai se envolvendo com Harriet, a sábia tartaruga cheia de conhecimentos, para quem "de todos os animais, o homem é o mais tolo e daninho".

(Cristina Pereira - interpretação sensível e apaixonada)

E, se nos envolvemos com Harriet, o mérito todo é da interpretação apaixonada de Cristina Pereira, uma atriz sensível e que está festejando 40 anos de carreira. Cristina dá vida à sua Harriet de maneira leve e divertida. A atriz está na medida certa da atuação, nem mais nem menos. Qualquer exagero e estaria tudo perdido. Mas Cristina Pereira é muito competente no que faz e dá um show para a platéia.

Paulo Betti está correto como o Professor Universitário, assim como Vera Fajardo no papel de Beth, a esposa do professor. Completa o elenco o ator Rafael Ponzi, um pouco deslocado no papel de um médico.

Com um desfecho surpreendente, "A tartaruga de Darwin" passa um ótimo recado para o público e ensina que "viver é adaptar-se".

6 comentários:

  1. Cristina Pereira deve estar fantástica nessa atuação. Que nome interessante para uma tartaruga. Vou lembrar dele quando tiver o meu próximo animal de estimação. Mas acho que não será uma tartaruga, rsrsrs.

    Beijos e uma ótima quarta pra ti!

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu,
    Espero que esse espetáculo viaje e vc possa assitir aí em Floripa. A peça é muito interessante.
    Que bichinho a senhorita está pensando em levar para casaha hein?
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Jorge, gostei da história da peça, mas somente algumas peças vem aqui para Ribeirão Preto, e talvez esta seja uma que não venha. É uma pena, parece bem interessante. bjs 1000 fffc

    ResponderExcluir
  4. Oi Jorge,
    descobri seu blog pelo comentário que você fez no Conexão Paris. Também sou apaixonada pelo Rio de Janeiro.
    Adorei a dica desta peça. Passarei a frequentar o pedaço :)
    Carol

    ResponderExcluir
  5. Carol,
    Seja bem-vinda! Obrigado pela visita. O espetáculo "A tartaruga de Darwin" fica em cartaz até novembro. Nos dias 25, 26 e 27/09 não háverá exibição, mas o espetaculo retorna no dia 2 de outubro.
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Oi Fátima,
    É uma pena que muitas peças não incluam algumas cidades em suas excursões, isso quando conseguem fazer uma excursão. De fato, a política cultural não ajuda muito e, lamentavelmente, muitos deixam de ter acesso aos espetáculos.
    Abraço

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.