quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Ópera de Viena

Viena é conhecida no mundo todo como a cidade da música, e a sua Ópera é muito famosa. Eu não vou fazer aqui um histórico do prédio, dos artistas que lá passaram etc. Isso tudo vocês podem encontrar nas Enciclopédias virtuais. Mas vou compartilhar com vocês minha passagem no templo operístico.

Essa é a fachada principal da Ópera de Viena. Complicado para fotografar, pois fica numa rua movimentada com muitos carros, bondes, etc. Fiz uma foto em frente, mas não ficou legal. O prédio é menos imponente do que imaginava e não é tão grande. Desde que cheguei à cidade estava curioso para conhecer a Ópera, mas o desejo era assistir algum espetáculo. A temporada de ópera estava apenas começando. E os preços? Caríssimos, claro! Os ingressos quase esgotados. Os melômanos do mundo todo - e abastados - compram seus ingressos com antecedência. Mas nem tudo estava perdido, eu sabia que era possível comprar ingressos no dia do espetáculo. A informação foi confirmada pela Patrícia - amante de ópera - que tive o prazer de reencontrar casualmente em Viena. O segredo era chegar cedo, entrar na fila e pagar apenas 3,50 Euros! Detalhe: ficar num lugar privilegiadíssimo, de cara para o palco, no final da platéia, mas de pé... a vida tem dessas coisas. Assim foi, cumpri o ritual. Os apaixonados e sem grana chegam cedo. A ópera começaria às 19h e os ingressos seriam vendidos às 18h, eu cheguei às 17 e fiquei lá pro meio da fila. No horário exato compramos os ingressos. Aí uma funcionária da Ópera abre as portas e nos conduz em fila indiana para o saguão. Dá as boas vindas em alemão e inglês e dita todas as regras: nada de fotografias, guardem seus lugares com uma echarpe (apesar de ser em pé, ficamos diante de um pequeno púlpito, se posso chamar assim. Amarramos um cachecol e pronto. Ninguém pega o seu legar). Eu fiz isso e depois fui conhecer as dependências do Teatro e fotografar o que era possível.

Alguns detalhe do teto de um dos salões. Fotografei rapidamente.

Figurinos de algumas óperas ficam em exposição.

E este imenso salão. Painéis com histórias de diversas óperas. Aqui rola a social. E todos confraternizam com champagne, claro!

E viva o "temporizador" que permitiu fazer essa foto. Ao fundo vocês podem notar um balcão onde são vendidos mini-sanduíches de salmão defumado, caviar, champagne. Que vida!
Escuto o sinal e vou correndo para a sala. O Teatro lotado, meu lugar "guardado" e me esperavam quase três horas de espetáculo em pé! Nem pensei nisso, até porque iria assistir minha ópera preferida: La Bohème, de Puccini. E ficar de pé não era nada demais. Aliás, Puccini merece esta reverência.

Foi uma noite perfeita. A música de Puccini bem conduzida pela orquestra da Ópera de Viena. Cantores de primeira linha com vozes privilegiadas. Cenários, figurinos, iluminação, tudo perfeito. Um espetáculo de altissímo nível, eu estava genuinamente feliz!

Dois dias depois retornei ao Teatro para assistir "Manon Lescaut", também de Puccini. Montagem moderna, ambientada no século XXI.

Vejam só, em apenas uma semana em Viena assisti duas óperas. Este ano aqui no Rio, desde a reinauguração do Teatro Municipal, assisti 2 montagens. Quem sabe um dia nossa temporada de óperas seja, ao menos, a metade do que é a de Viena ou Paris.

14 comentários:

  1. Jorge! Voce sabe viver, meu amigo! Lindo demais! Eu adoro quando me convida para ver lugares divinos, cultura. O seu sorriso de satisfação! Isso mesmo! Viva a vida, tem tanto neste mundo para vermos e aprendermos!

    Lindas fotos!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Jorge...Faço meus o seu desejo de que um dia o Teatro Municipal do Rio de Janeiro volte a ser o que foi até a década de 70 do século passado, um dos mais respeitados pela sua intensa produção de espetáculos, em especial no campo operístico, com os maiores artistas do mundo. Quanto ao post, sem comentários, pois ele fala por si. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Que coisa mais chique!
    Adorei o caviar, a champagne e o salmão... aguei.
    Quanto a ópera? Você sabe... passo.
    E você gatíssimo nas fotos, hem?
    Bora prá Salzburgo!
    Beijo
    Cristina BR

    ResponderExcluir
  4. Sissy
    Eu procuro aproveitar as oportunidades, acho que tem que ser assim. E quando me oferecem limaão eu faço caipirinha!
    Beijos

    Wilson
    Que os céus nos atenda em nosso desejo de ver o TM bombando! Abraços

    Cris
    Vamos afivelar as malas e agitar a terra de Mozart. Já vejo as cenas, e já o ouço the sound of music...
    bjks

    ResponderExcluir
  5. Jorge,
    seu texto está ótimo...e este programa: chiquérrimo!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá Adriana
    Já estava sentindo falta do seu comentário nessa aventura vienense. Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Monica Amadeo lamonato19 de outubro de 2010 09:23

    Oi Jorge
    Fiquei feliz em ver no CP que vc tinha postado aqui sobre Viena.
    vou passar o natal lá vindo de salzburg(vc foi???).Devorei seus comentarios, pois vou ter que escolher qual palacio e museu conhecer(nessa época é dificil).Vc foi em algum concerto???ainda não comsegui saber se no dia 23 e 24 vai ter alguma apresentação na ópera, mas estou em duvida do que fazer, onde ir, principalmente pq minha filha de 17 anos estará junto, e é super roqueira.mas ela nos acompanhará com certeza.Vc sugere alguma coisa???
    bjs
    Monica

    ResponderExcluir
  8. Monica
    Sugiro que você procure o site da Ópera de Viena para se informar sobre a programação natalina, pois não sei se abrem neste período. Entretanto, acredto que deve haver concertos em alguma igreja. Existem muitos museus e palácios, e os imperdíveis são Schonbrunn e o Museu Sissi. Mas se gostarem de museus vale a pena visitar todos que cito aqui. É comum em Viena ver pessoas caracterizdas de Mozart vendendo ingressos para concertos, mas nãos ei se vale à pena. Não fui, parece programa para caçar turista. Não conheci Salzburg, mas dizem ser uma cidade encantadora. Em viena tem um parqu ocm a maior roda gigande do mundo, certamente sua filha deve curtir isso. Porém, acredito que os museus são uma grande atração, principalmente o de arte moderna. A cidade em si agrada bastante, os cafés e restaurantes. Ainda vou fazer mais dois posts, quem sabe vc não se inspira?
    Abraços e boa viagem!

    ResponderExcluir
  9. lamonato.ggm@terra.com.br19 de outubro de 2010 12:00

    Brigadão Jorge

    Vou passando por aqui e vendo suas dicas.
    Te perguntei dos museus, pq ficaremos apenas 3 dias, teremos que fazer escolhas.
    Tb estou com medo desses concertos serem "turistão".
    Adoro como vc escreve!!!
    abç
    Monica

    ResponderExcluir
  10. Mônica
    Então vou te passar umas dicas:
    - ao chegar em Viena procure comrpar um city tour (seja de ônibus ou carruagem, vale a penas e vc tem um panorama da cidade.
    - Veja o Museu Sissi é uma visita bacana, vc fica por dentro da história dessa mulher incrível. Não te recomendo Schonbrunn pq tem jardins etc e no frio não sei se será legal.
    - No mais aproveite os cafés, um restaurante bacana para comer um mega bife á milaneza, beber uma cerveja (mesmo no frio)
    - Va tomar um chá e comer a a Torta Sacher
    - E entre nas lojinhas e compre muitos chocolates, licores com a foto do Mozart

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Monica Amadeo Lamonato26 de outubro de 2010 08:27

    Jorge

    brigadão pelas dicas.
    Tinha pensado no city tour, acho que no hotel eles indicam, né???
    Vou optar pelo museu Sissi, tb achei bem legal...
    bjs
    Mo

    ResponderExcluir
  12. Mônica
    Ótima pedida. contrate um city tour. Dia seguinte visite o Museu de Sissi com toda calma. Escolha um restaurante nas imediações para almoçar e depois no final do dia uma Sacher Torte.
    Bjs e bon voyage!

    ResponderExcluir
  13. Jorge,
    eu e Homero estamos aqui, curtindo seu blog e descobre que vimos a mesma ópera em Viena: La Boheme! Que máximo!
    Eu fui em dezembro de 2001 e fiquei apaixonada por Viena. Exatamente como voce descreveu: meio fria, mas com uma riqueza cultural incrível.
    E a ópera, um desbunde, nao?
    Quando você foi?
    Viu como esse sentimento de velhos conhecidos faz todo sentido?
    Somos ambos dois viajantes errantes, sedentos desse mundo maravilhoso!
    Beijo, Carol

    ResponderExcluir
  14. Carol e Homero
    Estive em Viena em 2007. La Bohème é minha ópera favorita, já assisti diversas récitas. Quando vi a programação da ópera de Viena naquele outubro de 2007, nem acreditei que ia poder assitir a minha favorita naquele palco.
    E essa nossa "velha amizade" eu chamo de sincronicidade da alma...
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.