quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Chopin & Sand - Romance sem palavras

No ano passado o mundo celebrou os 200 anos do compositor polonês Fryderyck Chopin, este gênio do Romantismo. Sua obra rica e intensa conquistou fãs mundo afora. Dos quase 40 anos que viveu, pelo menos 10 deles Chopin este envolvido numa relação amorosa com a escritora francesa George Sand (pseudônimo de Amandine Aurore Lucile Dupin - baronesa Dudevant). E é baseado nas correspondências do compositor que Walter Daguerre preparou o texto de "Chopin & Sand - Romance sem palavras".

Fúria, amor, vaidade e melancolia estão presentes na música e na  vida do compositor. O espetáculo apresenta as dimensões da bipolaridade do sentimento humano do século XIX e sugere novas descobertas e reflexões do homem contemporâneo, que continua na imensa solidão. A relação de Chopin e Sand é cheia de altos e baixos, marcada pela força da escritora, mais velha e objetiva e a fraqueza do compositor, jovem e dependente. Neste espetáculo, com direção da competente Jacqueline Laurence tudo é bem realizado e cuidado. O cenário abriga dois pianos de cauda, uma escrivaninha, cama, entre outros objetos que servem aos diversos lugares por onde passam os personagens. A iluminação contribui de maneira significativa e dá o clima ideal para os momentos tensos da vida de Sand e Chopin. Tudo isso com acompanhamento musical da renomada pianista que interpreta obras de Chopin ao vivo, o que traz ainda mais brilho ao espetáculo. A diretora conduz tudo com extrema delicadeza e consegue dos seus atores bons rendimentos.

Françoise Forton tem a força e objetividade da escritora George Sand, uma mulher a frente do seu tempo. Uma figura "antenada" na Paris do século XIX. George Sand, além do sucesso com os romances, chamava atenção pelo seu gosto em vestir peças masculinas. A atriz passeia pelos diversos momentos do espetáculo com o tom certo, uma interpretação de muita qualidade e delicadeza. Marcelo Nogueira desempenha muito bem o papel de Chopin, interpretando com muita dignidade o compositor polonês, um gênio com todas as dúvidas, questionamentos, dores e conflitos da alma. Além disso, Marcelo - que tem formação em Piano - toca várias peças do compositor de maneira brilhante. Enfim, "Chopin & Sand - Romance sem palavras" vai agradar a todo tipo de público. Sejam os amantes do teatro, sejam os amantes da boa música. É um espetáculo de rara beleza, com ótima direção e excelentes atuações e que contribui muito para a cena teatral carioca, além de oferecer ao público a chance de conhecer parte da história desse talento que foi Chopin.
****
Anote
Onde: Centro Cultural Correios
Quando: de quarta a domingo, às 19hs (até 20 de março)
Quanto: R$ 20
Atenção: Após temporada no Rio (provavelmente até  junho), o espetáculo irá para São Paulo e Brasília.

5 comentários:

  1. Deve ser mesmo um espetáculo essa peça!
    Françoise Fourton é brasiliense, estudamos no mesmo colégio, ela entrando, eu saindo do segundo grau. Uma excelente atris, desde Pluft o fantasminha.

    ResponderExcluir
  2. Sueli
    A peça é boa mesmo e espero que vc veja quando chegar aí em Brasília.
    BJS

    ResponderExcluir
  3. Oi Jorge!
    Que espetáculo!
    Seu texto já estava me fazendo entrar no clima da trama, mas o que é bom logo acaba... Continuo sonhando com bons espetáculos!

    ResponderExcluir
  4. Valéria
    é um espetáculo apaixonante e sei que vc iria gostar muito. Por que vc não vem passar uma temporada aqui no Rio para curtir nossos espetáculos?
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. A peça, hoje e amanha está no interior do Rio de Janeiro, irei hoje a noite.

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.