quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

R & J - Juventude Interrompida

Dizem que os clássicos são eternos e isso ninguém duvida. E quando resolvem modernizar um pouco o que é clássico? Muita gente torce o nariz, diz que é falta de respeito, isso aquilo etc e tal. Benditas modernidades e diretores ousados. Só assim temos a oportunidade de ver bons espetáculos, onde a criatividade impera no meio da simplicidade. Coisa rara nos dias de hoje. Todo esse lero-lero é para falarmos um pouco de "R & J - Juventude Interrompida".

Romeu e Julieta ganhou uma adaptação escrita pelo americano Joe Calarco que vem fazendo grande sucesso. Aqui no Brasil o texto foi traduzido por Geraldo Carneiro e a montagem é dirigida por João Fonseca.
O espetáculo se passa em uma escola católica conservadora, onde 4 alunos exploram o texto clássico de Shakespeare como uma fuga da repressão em que vivem. E assim, passam a brincar com a montagem, representando os diversos personagens da trama.

A encenação de R & J é bem despojada. No cenário, bem simples, apenas um círculo de madeira, mesas e cadeiras da escola. O figurino de Ruy Cortez é bem adequado e igualmente simples. O que chama a atenção mesmo é o trabalho da direção de João Fonseca que conduz o espetáculo de maneira brilhante, com boas marcas e obtendo um ótimo rendimento dos quatro jovens atores.

E é esse elenco tão jovem e tão talentoso que torna "R & J - Juventude Interrompida", um espetáculo imperdível. Felipe Lima, João Gabriel Vasconcelos, Pablo Sanábio e Rodrigo Pandolfo estão muito seguros em cena e atuam em harmonia. Mas não podemos deixar de falar do trabalho de Rodrigo Pandolfo, cuja composição para a personagem Julieta está, simplesmente, magistral. Sua atuação é sensível, delicada, sem exageros ou trejeitos. Geralmente, homens interpretando papéis femininos estão diante de uma armadilha: a caricatura. Mas Pandolfo faz da sua Julieta uma personagem amável, apaixonada, numa interpretação irrepreensível. O que aliás não chega a ser surpresa, uma vez que o ator brilhou na montagem de "O Despertar da Primavera". Da mesma forma, Pablo Sanábio é uma grande revelação. Com graça e talento compôs duas personagens com comportamentos e atitudes tão diferentes que parece até que são dois atores fazendo os papéis. A Ama de Julieta e o Frei Eusébio vividos pelo ator são maravilhosos. Não é à toa que é aplaudido em cena aberta. "R & J - Juventude Interrompida" é um sopro de juventude no clássico de Shakespeare e a certeza de que o Teatro continua nos surpreendendo com jovens talentos. Imperdível.

******

Anote:

Onde: Teatro Gláucio Gil

Quando: Terças e Quartas às 21h (até 02 de março)

Quanto: R$ 20

2 comentários:

  1. Jorge, assisti a peça quando estava em cartaz no SESC Copacabana e faço minhas tudo aquilo que você escreveu com respeito a "R & J - Juventude Interrompida". Direção brilhante, atores perfeitos, enfim, uma espetáculo teatral que vale a pena ser visto. Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  2. Wilson
    Também assisti à montagem no SESC de Copacabana e fiquei feliz com a continuação da temporada no Gláucio Gil. Um espetáculo desse porte tem que ficar muito tempo em cartaz. Você, como sempre, antenado.
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.