quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Flanando em Praga

Andar pelas ruas de Praga significa ter pequenas surpresas a cada instante. Quando viajo gosto de caminhar sem roteiro. Vou andando e observando. Em uma cidade como Praga , não há riscos de cair em "roubadas" do tipo "andou, andou e não chegou a lugar nenhum". Nesse pequeno passeio descobri um verdadeiro tesouro.

Rua tranquila do Hradčany (Bairro do Castelo), ao fundo a Catedral de São Vito.
 Essa região da cidade é cheia de belos prédios e palácios.
 Depois de tanto caminhar, descobri um pequeno restaurante com terraço.

Lamentavelmente não anotei o nome do restaurante, tampouco o do prato. Só posso dizer que estava muito bom. Lembro que acompanhei com uma das boas cervejas tchcas e como sobremesa pedi um Aplle Strudel.

O Tesouro do Loretto

Chegando em Malá Strana  avistei esta igreja em estilo barroco do séc. XVIII. É a Igreja da Natividade. Vale a visita pelos belos afrescos.

Mas o melhor dessa visita é  o Tesouro do Loretto. Uma grande coleção de objetos litúrgicos dos séculos XVII e XVIII. Uma pena não poder fotografar. Porém, nunca saíram da minha cabeça as belezas que vi naquele lugar: diversos objetos em ouro, pedras preciosas e uma quantidade imensa de ostensórios, cada um mais rico que o outro.  Sendo que nada se compara ao Sol de Praga,  um ostensório banhado a ouro, cravejado de diamantes e que  pesa 12 kilos! É um luxo! Curiosamente, não vi muita segurança no local. Com tantos tesouros só vi um ou dois vigias.

Na parte externa existem seis capelas. Até aqui as fotos são proibidas, mas ao menos consegui fazer essas.

Foi uma tarde formidável. Não havia lido nada a respeito e descobri por acaso. Fui guiado pela minha curiosidade.

Um comentário:

  1. Oi Jorge!
    Quando vemos uma igreja sempre achamos que aquela é a mais bonita, mas depois vamos encontrando outras e vamos nos repetindo, esta Igreja da Natividade tem ooutra beleza, outra arquitetura e nós outra forma de ver. A fachada baixa, suave, com este jardim interno com estas acpelas trabalhadas é de uma beleza menos glamourosa como a nave da de São Vito, mas é lindíssima. Adoro estes detalhes variados da arquitetura que encontramos nos edfícios! Abs

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.