quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Huaca Pucllana

Finalmente consegui visitar Huaca Pucllana - lugar das cerimônias sagradas ou jogos sagrados. O sábado estava perfeito. Acordei cedo e fui caminhar pelo centro. Não digo que foi infrutífero, mas o principal estava fechado: O museu da Inquisição. Ficou para a próxima viagem.
Cheguei à Huaca Pucllana, comprei o ingresso e fiquei esperando o próximo tour em espanhol. As visitas são feitas somente com guias.

Um pouco de história para localizar: A Huaca Pucllana, um dos mais conhecidos centros cerimoniais dos antigos povos do Peru, desenvolveu-se entre os anos de 200 e 700 d. C.. Localizada bem no centro do distrito de Miraflores, uma grande zona residencial de Lima, o centro originalmente contava com 20 hectares, mas hoje sua área é de apenas 6 hectares. Sua construção mais importante é a grande pirâmide de 25 metros de altura, totalmente construída com tijolos de adobe colocados na vertical. Vários restos mortais de mulheres foram encontrados no local, resultado de anos de sacrifícios em uma cultura que acreditava que a maior oferenda que se podia oferecer a um deus era uma mulher, ser responsável por dar a vida.

É um lugar  incrível, nem parece que estamos dentro do bairro de Miraflores e cercados de prédios.

A visita guiada dura aproximadamente 45 minutos. Por muitas vezes me distraía com as histórias e viajava para um outro tempo. Gosto desse clima meio misterioso de rituais e oferendas.

Pelo sítio estão espalhadas diversas placas que complementam as explicações da guia.

Quando avistamos de longe, os personagens das cenas abaixo, até parecem ser verdadeiros...

 São representações do modo de vida dessas antigas culturas

O vaso da foto acima é uma réplica, o original pode ser visto na sala de exposição permanente (foto abaixo).


Depois de subir e descer as pirâmides uma parada para um almoço rápido no restaurante que se chama....

... Huaca Pucllana (que original!)

O restaurante funciona para almoço e jantar. E o sítio arqueológico pode ser visitado à noite, antes ou depois do jantar. Particularmente, acho que esse é um programa para ser feito durante o dia. Não parece, mas cansa um pouco. E tem um detalhe: os sapatos ficam cheios de poeira, fica muito sujo.

5 comentários:

  1. Jorge, que viagem incrivel.
    Eu tenho uma amiga que visitou locais com lugares sagrados, segundo ela, tem uma energia diferenciada. Eu fico muito curiosa, adoraria visitar para ver com meus olhos essas marcas historicas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Amigo Jorge, essa sua viagem foi realmente diferente de muitas outras para você e até para nos que te acompanhamos, é o que acho ter sido. Sinceramente, eu ia ter medo desses personagens, eles são perfeitos, é incrível como são réplicas perfeitas. Parabéns e continue explorando coisas que a gente as vezes nem sabe e nem acredita que existam.

    ResponderExcluir
  3. Sissy
    Existem pessoas que chegam a passar mal em lugares como esses que visitei. Eu mesmo não me sinto bem em algumas igrejas. Na França, entrei em uma Catedral do século XII e só fiquei uns 2 minutos, caí fora. Me senti muito mal.
    Beijos

    Walter
    Você tem razão. Lima é um lugar bem diferente de tudo o que já visitei. É um lugar fantastico. Ainda pretendo voltar ao Peru e visitar outras cidades.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Não tinha visto esse post! Fantástico! Adoraria conhecer! As réplicas humanas e estar inserido na cidade são de babar! Parabéns e obrigada por dividir mais esse passeio conosco! Bjkas!

    ResponderExcluir
  5. Kátia
    Esse é apenas um dos muitos mistérios que ceracam Lima - uma cidade encantadora.
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.