quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Sessão da Tarde

Está passando em alguns cinemas o documentário de  Izabel Jaguaribe e Ernesto Baldan, "Elza", sobre a cantora Elza Soares. Longe de ser um documentário biográfico, "Elza" é um filme que enaltece a figura da cantora, através de depoimentos de diversos artistas como Maria Bethânia, Caetano Veloso e Paulinho da Viola. Além da participação de críticos e entendidos da MPB.

Recheados de números musicais - e não poderia ser diferente - o filme tem momentos maravilhosos, como o dueto de Elza e Maria Bethânia em "Rosa Morena"; e o emocionante "Dor de cotovelo" com Caetano Veloso, quando Elza - completamente emocionada - chora em cena.
Elza Soares é uma cantora espetacular, sua voz faz o inimaginável. Não é à toa que agrada diferentes públicos. É bom ver uma cantora desse nível ser homenageada em vida. Um documentário leve e  despretensioso. Um presente para o público, para a artista e para a própria MPB. Como fã que sou de Elza Soares não podia perder. Agora é torcer para continuar em cartaz, pois vale a pena assistir.
*****

Como fui ao  Cine Odeon na Cinelândia, além de "Elza" estava passando o arrasa quarteirão "Bruna Surfistinha" e eu resolvi conferir.
A história de "Bruna Surfistinha" é conhecida de todos, já virou um livro escrito pela própria e agora rendeu esse filme estrelado por Deborah Secco. A difícil vida fácil da garota de programa é narrada em pouco menos de 2 horas e mostra os ups and downs da moça. É o mundo louco da prostituição, nú e cru, sem disfarces. Deborah Secco está bem e podemos notar que a atriz estudou muito para compor essa personagem real. "Bruna Surfistinha" não é nenhuma obra-prima, mas já arrastou mais de 2 milhões de espectadores, boa parte levada pela curiosidade sobre a vida da garota de programa e pela atuação de Deborah Secco. E como eu já estava lá e tinha convite...

*****
E tenho que agradecer à Claude que me agraciou com esses dois convites para essa Sessão da Tarde.

*****
E já se passaram 90 dias de 2011! Que Abril traga bons ares!

terça-feira, 29 de março de 2011

Hoje é dia de Gnocchi!

Hoje é dia de comer Gnocchi della fortuna. Reza a lenda que comer gnocchi no dia 29 de cada mês atrai fortuna. Como eu não sou bobo, todo dia 29 eu saio da dieta e mando ver nessa iguaria. Até quando viajo não deixo de comer. Mas não basta só comer o gnocchi, para ser um afortunado é preciso colocar uma cédula sob o prato.

Gnocchi semolina alla Romana Tartufati

Gostaram da foto do gnocchi? Vocês não imaginam o sabor e o perfume das trufas. Uma delícia que provei no Restaurante "Al 34" quando visitei Roma no ano passado.

sábado, 26 de março de 2011

Lembranças de Sampa

Hoje estava vendo o programa da Angélica e assisti uma matéria que a apresentadora fez com o ator Marcelo Médici no Mercado Municipal de São Paulo. Esse Mercado ficou conhecido de todos os brasileiros porque foi um dos cenários da novela "A próxima vítima" de Sílvio de Abreu. Assistindo ao programa lembrei de um final de semana que passei em São Paulo e, claro, conheci o Mercado. Mas não quero falar só do Mercado, quero aproveitar esse post para mostrar um outro lado da cidade que ainda não conhecia. Por sorte tive como cicerone minha amiga jornalista e editora do Blog Babelpontocom, Letícia Castro, para mim, apenas Lê.

Estação da Luz
Esta viagem aconteceu em Junho de 2009. Fiquei mais concentrado no Centro antigo da cidade. Embora já tivesse ido tantas vezes à São Paulo, não conhecia nada dessa região. Comecei visitando a Estação da Luz e fui ao Museu da Língua Portuguesa.
É uma visita obrigatória, um mergulho no mundo das letras e da palavra. O Museu é muito interessante e o visitante interage o tempo todo, através de diversos meios. Além do acervo permanente, tem sempre uma exposição temporária. Quando visitei estava em cartaz: "O Francês no Brasil em todos os sentidos" - sempre vale a pena anotar tudo...rs. Também assisti um filme de mais ou menos 10 minutos, sobre as origens da Língua Portuguesa falada no Brasil. Assim que o filme termina somos direcionados para a Praça da Língua onde acontece uma "instalação" com áudio e imagens sobre literatura. É um programa imperdível! 


Pinacoteca do Estado de São Paulo
 Não poderia deixar de lado a Pinacoteca que conta com um belo acervo. E está a poucos metros da Estação da Luz.

E como nem só de arte vive o homem...
Jorge Fortunato e Letícia Castro - Rio x SP
À noite fomos jantar na tradicional Pizzeria Speranza, que fica no bairro do Bexiga. E ali provei uma pizza maravilhosa. Uma noite memorável.

No dia seguinte continuamos nossas andanças pelo Centrão - como dizem os locais. Depois de caminhar pelo Bairro da Liberdade, seguimos até a Catedral da Sé. Um belo edifício em estilo neogótico.


Da Sé Caminhamos um pouco mais e chegamos ao Pateo do Collegio, onde nasceu a cidade de São Paulo.
O Pateo é sede de diversos eventos, além de abrigar o museu, a cripta de José de Anchieta e a igreja onde  foi realizada a primeira missa da cidade. 

Com tantas informações e já por dentro da história continuamos nossa caminhada até o Mercado Municipal de São Paulo. Palco - podemos chamar assim, pois é um show - gastronômico. Todas as frutas, legumes, temperos, especiarias, queijos, frios diversos, carnes, enfim, encontramos tudo lá.  

Visão parcial a partir do segundo andar - destaque para os vitrais ao fundo.
Já conhecia o mercado, mas ainda não havia sido apresentado ao  espetacular sanduíche de mortadela!
É um verdadeiro absurdo! 400 gr de mortadela, mais tomate seco e queijo! E vai muito bem com um chope gelado!
Aceita um pedaço???

Depois desse farto almoço, decidimos caminhar até o Edifício Copan, foi uma maneira que encontramos para queimar todas as calorias... sem contar que foi uma ótima pedida terminar o dia contemplando as  linhas inconfundíveis de Niemeyer.
Foi um excelente final de semana e sem a famosa garoa paulistana. Uma viagem muito agradável aos nossos vizinhos - e ainda dizem que existe rivalidade Rio x São Paulo. Pelo menos o carioca aqui e a paulistana não atestam essa tese. Agora Lê, fico aguardando a sua visita ao Rio de Janeiro!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Outono e outras histórias

A foto aí de cima, certamente, é de algum país europeu. quando o outono chega na Europa a paisagem muda de cor, as folhas caem e vão formando tapetes coloridos pelas ruas. Eu gosto muito do outono, seja lá ou aqui, é uma estação que me agrada muito.
*****

Enquanto a temperatura começa a cair por causa do outono, o clima anda meio quente no meio musical e na blogosfera. Tudo isso por conta do Projeto do Blog de Poesia da cantora Maria Bethânia. O MinC autorizou a captação de R$ 1,3 milhão para a artista montar o seu blog. O assunto rendeu e na última segunda-feira no Jornal O Globo, Ricardo Noblat escreveu uma coluna inteira sobre isso. De fato, R$ 1,3 milhao é muito para um blog. Dessa grana toda, só R$ 600 mil seria destinado para o cache da Bethânia. Vamos ver como essa história vai terminar.
*****
Estou vendo a reprise da novela Vale Tudo no Canal Viva. O texto de Gilberto Braga é muito bom e volta e meia os personagens dizem verdadeiras pérolas. Dia desses a personagem Maria de Fátima - interpretada por Glória Pires - disse o seguinte: "Caráter é uma palavra abstrata. Eu sei lá que diabo é caráter!". Acabei de ouvir e publiquei no Facebook. Sueli Villas Boas - amiga lá do Conexão Paris -  leu a frase e lembrou-se do filme Caráter (Karakter) do diretor holandês Mike van Diem e nos seus comentários no Facebook indicou o filme. Por sinal, "Caráter" ganhou o Oscar de Melhor filme Estrangeiro de 1997 e desbancou o brasileiro "O que é isso companheiro?". Como não havia visto o filme e fiquei muito curioso, fui hoje à locadora e consegui alugar uma cópia, que assisti no final do dia. "Caráter" é um super filme, uma história densa, quase um thriller e os personagens são muito bem interpretados. O filme é um prato cheio para os psicólogos, pois os personagens são cheios de conflitos, verdadeiros casos para estudos. Que bom que a Sueli teve essa lembrança e indicou o filme. Essa eu fico devendo à Maria de Fátima.
*****
Ah, já ia esquecendo "Caráter" é bem melhor do que "O que é isso companheiro?" e mereceu o Oscar.

sábado, 19 de março de 2011

Recordar é viver

Essa frase é bem clichê. Mas eu estava aqui relendo alguns posts que escrevi sobre o Carnaval 2010 e me divertindo com os comentários. Engraçado como as coisas mudam. Vejam só: em 2010, embora mais comedido, nao deixei de participar do Carnaval do Rio. Este ano me refugiei em Aracaju. O que farei no próximo ano? Será que passarei o carnaval no inverno europeu? Ou vou me render à folia? Quem viver verá...

sexta-feira, 18 de março de 2011

3 anos de Acabou o Caviar?


Foi no dia 18 de Março de 2008 que criei este Blog. O nome veio rápido, acho que nunca contei essa história. Abri a geladeira para apanhar alguma coisa ou beber água, não lembro ao certo, vi o potinho de caviar na porta e disse "esse caviar ainda tá aqui, pensei que tivesse acabado...". Pronto, logo depois veio a frase "Acabou o caviar?". Achei engraçado e decidi batizar o Blog com esse nome. De lá para cá muitas histórias, "causos", viagens, momentos que vivi. Tudo escrito nesse diário sem pretensões. Quando digo que tenho um Blog, a primeira pergunta que as pessoas fazem é: "ah...é sobre o que?". Respondo sempre: "é sobre a minha vida e as coisas que gosto: gente, diversão, arte, viagens, etc. É uma grande salda para ser degustada e tem muito Caviar".
Nesses três anos fiz amigos virtuais, alguns passaram a ser reais e a cada dia esse número vai aumentando. O Blog recebe visitas de muitas partes do Brasil e do Mundo. Embora não seja específico sobre viagens, recebo diversos  e-mails com pedidos de dicas sobre os lugares que visitei. E respondo com prazer, pois Viagem é um dos meus temas prediletos.
Me sinto recompensado quando alguém lê uma crítica de uma peça e vai conferir só porque o Blog indicou. Da mesma forma, fico feliz quando algum artista vem aqui agradecer após ter lido um post sobre o seu espetáculo.
Quero agradecer muito  aos 143 seguidores fiéis do Blog, assim como todos os leitores e amigos que passam sempre aqui. Hoje já tenho mais preocupação com esse público e já não escrevo só para mim. Sei que todos estão sempre querendo mais e mais e, por isso, tenho me empenhado para fazer esse Caviar render muito.
Façamos então um brinde ao nosso Caviar e que ele continue rendendo boas histórias! E muito obrigado por dedicarem uma parte do tempo de vocês com esse Blog!

quinta-feira, 17 de março de 2011

Vale a pena conhecer Aracaju?


Essa pergunta já é uma marca do Blog. E a resposta não poderia ser outra: Aracaju merece uma visita. Por coincidência, hoje a cidade completa 156 anos. Foi em 17 de março de 1855 que o povoado de Santo Antonio do Aracaju foi elevado à categoria de cidade, com a denominaação de cidade do Aracaju, sendo para ela transferida a capital da provincía. De lá para cá a caçula das capitais nordestinas foi crescendo e hoje é uma capital bonita, uma cidade planejada, que conta com aproximadamente 600 mil habitantes. Um lugar realmente agradável e tranquilo. Não é à toa que Aracaju é considerada a cidade com a melhor qualidade de vida do país. E foi nesse pequeno paraíso que passei os meus 5 dias de carnaval.

Fiquei hospedado no Ibis. Apesar da distância - fica a 15 minutos de carro da Orla -  minha estadia foi muito boa. E aproveito para agradecer a toda equipe do Hotel,  sempre muito gentil, especialmente Thiago e Alyne que me deram ótimas dicas sobre passeios e de como aproveitar a cidade.

Nesta foto estou no Mercado Municipal de Aracaju. É um complexo dividido em três partes onde é vendido  de alimentos a artesanato. Esta visita faz parte do City Tour que deixei para fazer no último dia. Nem me perguntem por que deixei para o último dia. Claro que o ideal é fazer no primeiro dia...rs mas foi ótimo, um bom serviço prestado pela NozesTur. Tive como guia a simpática e divertida Érica que passou todas as informações sobre a cidade.
O melhor do City Tour é a visita ao Parque da Cidade. Como não tenho medo de altura subi no Teleférico e admirei a vista lá do alto. Vale a pena. O bilhete é comprado à parte e custou R$ 10. 

Vista da cidade com a Ponte Construtor João Alves ao  fundo sobre o Rio Sergipe. O visual é fantástico. Este é o ponto mais alto de Aracaju e podemos contemplar boa parte da cidade.
A Ponte também pode ser vista de outro ângulo a partir da Colina de Santo Antonio (foto abaixo), o segundo ponto mais alto da cidade.


Além de todas as belezas naturais que Aracaju oferece, quem visita a cidade pode conferir também o seu rico artesanato.

Todos os dias as barraquinhas do Centro de Arte e Cultura J. Inácio estão abertas a partir de 17h. É um ótimo espaço que fica na Orla de Atalaia. Existe uma grande variedade de artigos para comprar ...
 
 
... e, claro, muitas comidinhas...
A Torta de Macaxeira da Cida faz o maior sucesso. A minha pedi com recheio de carne de sol e cobertura de queijo coalho, bem típico!
Não posso deixar de falar do maravilhoso Pastel da Jane. Estava tão bom que comi e nem fotografei. Recomendo comerem o de Aratu. Muito bom! 

Símbolos da Cidade

Arara
e Cajú
Daí o nome Aracaju

Outras Delícias

A culinária nordestina é muito boa:  moquecas, caldos, peixes e crustáceos preparados de maneira deliciosa. Aqui um pouco do que eu provei.
Moqueca de Vermelho  com Camarão - almoço no Birimbar (na praia de Coroa do Meio)

Camarão no leite de coco e servido no coco verde. Delicioso. Almoço na República dos Camarões (Orla de Atalaia), bom atendimento e garçons muito bem treinados.

Moqueca de Camarão com pirão . Jantar no Pitu com Pirão da Eliane (Orla de Atalaia). Este foi um dos melhores restaurantes que conheci em Aracaju.

Cerveja geladíssima e pastel de Aratu no Bar do Tiziu na Praia dos Artistas - onde mais eu poderia estar??

Caranguejo - o prato da paciência
Não dá para negar: a carne de caanguejo é muito gostosa. Porém, é preciso um pouco de paciência quando for pedir essa iguaria, seja num bar da praia ou num restaurante. Segundo informações de um garçon do Bar "Casquinha de Caranguejo", que fica na Passarela do Caranguejo, o crustáceo é preparado na hora e por isso que leva esse tempo todo de 40 a 50 minutos. Por isso fica a dica: se você gosta de caranguejo, assim que chegar na Praia peça logo meia dúzia. Assim você já fica garantido. enquanto isso peça um  pastel e vá tomando a sua cervejinha.
Para comer caranguejo é preciso um martelo para quebrar as patinhas e retirar a carne. É uma atividade lúdica..rs

Foram 5 dias fantásticos em Aracaju. Sinceramente, o melhor Carnaval da minha vida. Longe da folia, sem aborrecimentos, muito sol, cerveja gelada, boa comida e uma cidade tranquila com gente do bem. Aracaju me surpreendeu positivamente. Claro que precisa de alguns ajustes para receber turistas mais exigentes, principalmente treinamento para o pessoal dos bares de praia, restaurantes  e dos hotéis. E acredito que já estão trabalhando nesse sentido. A cidade é limpa e segura, pelo menos por onde andei. Eu gostei muito, pretendo voltar em outros carnavais pois é ideal para quem procura fugir da folia e ter um pouco de descanso. Detalhe: teve Carnaval em Aracaju - chama-se Rasgadinho - e todos se divertiram. Mas a concentração é no Centro e no Bairro Industrial. A diferença é que tudo transcorre em paz e as pessoas vão apenas para se divertir. Fiquei fã de Aracaju e recomendo para vocês. E a nota é Dez!

quarta-feira, 16 de março de 2011

Cânion do Xingó

No ano passado, não me lembro exatamente quando, assisti uma reportagem sobre o Cânion do Xingó no Jornal Hoje. Fiquei impressionado com a beleza do lugar. Pensei: "quem sabe um dia..." E esse dia chegou mais rápido do que eu pudesse imaginar. Assim que cheguei no Ibis pedi informações sobre o passeio ao Xingó. O  Thiago - recepcionista do Hotel - me indicou a agência NozesTur. No dia seguinte eu liguei e marquei o passeio.
No dia combinado a simpática guia Islaine, passou no Hotel por volta de 07h45 para nos levar. O passeio dura aproximadamente 13 horas.
Catamarã que faz o passeio nas águas do Rio São Francisco - 3 horas de contemplação
O Cânion do Xingó está localizado no município de Canindé do São Francisco a 213 km de Aracaju. Isso significa uma viagem de mais ou menos 3 horas de duração, com apenas uma parada. No caminho passamos pelos municípios de Itabaiana, Areia Branca, Poço Redondo, entre outros. Fui observando o casario antigo, vizinhos conversando na calçada, enfim a vida simples do Sertão.
No pequeno Cais - pronto para embarcar!
Por conta da construção da Hidroelétrica do Xingó, foi formado um reservatório com 65km de extensão em pleno Sertão. Em alguns trechos chega-se a 120 metros de profundidade! O passeio, como já disse, dura três horas, sendo uma hora dedicado ao banho nas águas do São Francisco e passeio de lancha.  
 São diversos tipos de formações rochosas, vegetação e trilhas. O ideal seria poder ficar mais um dia para poder explorar tudo. Dizem que o bando de Lampião e Maria Bonita passou pela região.
 A natureza tem lá os seus caprichos e essas rochas parecem ter sido esculpidas e postas arrumadas nesse lugar. O passeio foi todo embalado por música regional com Elba, Zé Ramalho, Fagner, Luiz Gonzaga, muito baião e forró.
Depois de quase 40 minutos começamos a avistar os paredões de granito vermelho e cinza, com marcas dos habitantes que ali viveram há mais de 8000 anos - essa informação eu li em algum lugar. À medida que o catamarã se aproximava mais eu ficava sem fôlego de ver tanta beleza em estado bruto. 




Um verdadeiro espetáculo da natureza. Quem poderia imaginar que a construção de uma Hidroelétrica iria resultar em algo tão bonito? Soube que é possível visitar a usina, mas como era Carnaval acho que não havia nada programado. Há também um museu, mas também estava fechado.
O boto volta ao seu habitat natural
Não ia perder a oportunidade de mergulhar no São Francisco. E por mais que saiba nadar, o uso do colete é obrigatório. Afinal não dá para brincar com a profundidade do Rio. No ponto onde ancoramos a profundidade é de 28 metros, mas há quem diga ser mais que isso. Eu é que não iria pagar pra ver. 
Já paramentado fui dar uma volta nessa canoa. Como estava sozinho, tive que ficar sentado no meio para não virar a pequena embarcação. Claro que volta e meia eu dava uma emoção a mais ao passeio me sentando mais á direita ou mais à esquerda, para desespero do casal à minha frente. Mas no final todos gostaram.
O passeio de canoa dura 5 minutos e leva até o final da gruta. Vale a pena fazer e é seguro
Depois do passeio hora de mergulhar. Preferi continuar com o colete, os "macarrões" não seriam suficientes para segurar mais de 100kg!.


 La dolce vita - não existe sensação melhor. A água é quase morna, límpida e muito agradável.
A Ilha do Bode
Depois do tempo estipulado de uma hora, retornamos para o almoço (não incluso no pacote) que acontece no restaurante flutuante Karranca's.


O Almoço é no esquema de Buffet. Embora tivesse uma grande variedade de pratos, optei por peixe frito, carne de sol e macaxeira. Do que comi, gostei. Todavia, acho que o restaurante deveria rever o cardápio do Buffet. Nem sempre quantidade é qualidade

No alto - São Francisco. Achei tão bonita essa escultura
E foi isso. Um dia inesquecível. O Cânion do Xingó é um dos melhores passeios para quem visita Aracaju. Aliás, só esse passeio já vale pela visita. Tudo perfeito. E para completar, na volta o ônibus faz uma parada na casa de uma das melhores doceiras do Sertão, D. Nena. Os doces são maravilhosos e eu já comi tudo que trouxe!
Quando visitarem Aracaju procurem a NozesTur e façam esse passeio. Eu recomendo!