quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Rigoletto


Estreou no último domingo, dia 8, a ópera Rigoletto de Giuseppe Verdi, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Essa é a sexta vez que a obra do composior italiano ganha montagem na cidade. De todas as apresentações de Rigoletto que já assisti, confesso que esta foi a mais marcante. O diretor de cena, o ítalo-brasileiro Pier Francesco Maestrini deu um toque mais ousado a essa versão. Nem sei se devo dizer ousado ou mais sexual; que revela a verdadeira face do Duque de Mantua, um devasso, traidor e mentiroso. E pobre das mulheres, que "são volúveis, como plumas ao vento que mudam a todo tempo de pensamento", segundo as palavras do Duque, na ária "La donna è mobile". Porém, essas palavras saídas da boca de um canalha, não tem muita credibilidade. Rigoletto é um grande drama, envolve dor, sofrimento e um amor inocente por quem não merece. O resultado dessa equação é um  desfecho muito triste. Talvez sirva de lição para algum pobre coração apaixonado ou até de alerta para que não se machuque um coração inocente. No séc XIX seria possível uma mulher apaixonada dar a  própria vida para salvar o ser amado, mesmo que fosse um canalha. Felizmente, estamos no séc XXI.
A estreia foi boa e o elenco correto. O destaque, na minha opinião, foi o barítono italiano Roberto Frontali que dominou a cena impecavelmente, no papel de Rigoletto.  Não menos brilhante, mas um pouco comedido, principalmente em "La donna è Mobile", o tenor Fernando Portari, como Duque de Mantua. Já a  Gilda, de Artemisa Repa, foi apenas correta. A montagem tem suas qualidades, o cenário com projeções funcionou muito bem, a orquestra estava razoável e no fim das contas o saldo foi positivo.

§§§§§

Anote:
Rigoletto
Onde: Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Quando: Dias 8 e 15, às 17h / Dias 10, 11 e 12 de julho, às 20h30
Quanto:
Plateia e balcão nobre – R$ 84,00
Balcão superior – R$ 60,00
Galeria – R$ 25,00
Frisas e camarotes – R$ 504,00
Duração: 180 minutos com intervalos

Fique atento: dia 14 a apresentação de Rigoletto será gratuita, por ocasiao da Festa de Aniversário do Theatro Municipal. Portanto, chegue cedo e fique na fila.

8 comentários:

  1. Adoro Rigoletto! Vi a representação pela primeira e até então única vez no Jardin du Luxembourg, no evento "opera en plein air", que ocorre todos os anos nos mais belos monumentos franceses...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milena
      Que máximo assistir essa ópera assim ao ar livre. Fico imaginando o cuidado da produção. Também gosto muito dessa ópera, mas a minha preferida é sempre "La Bohème". Beijos

      Excluir
  2. Fortu: lendo suas observações sobre Rigoletto,claras e objetivas, lastimo minha falta de atenção em não ter dado atenção ao período de apresentação da mesma,mas, com a tal dica do dia 14, lá estarei para ouvir, ver e deliciar tal montagem. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosane
      Vc vai gostar, pois a montagem está muito boa. Certamente, nod ia 14 vc terá a chance de assistir com este mesmo elenco.
      Beijos

      Excluir
  3. Madrugador, adora e viagens e amante de ópera... em que mais o Jorge se revelará igual a mim?
    Beijinho :)
    Ruthia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ruthia
      Que bom saber que temos gostos parcidos e te falo mais dois: sou bom de garfo e aprecio bons vinhos!
      Beijos

      Excluir
    2. Bom garfo também sou, comer é um prazer, não é mesmo?
      Já os vinhos ainda estou a aprender a apreciar. Mas sou fã do vinho do Porto, especialmente caseiro e feito pelos meus sogros, que moram na região demarcada.
      Um dia que venha a Portugal, ofereço-lhe uma garrafa!
      Abraço

      Excluir
  4. Oi Jorge!
    Ahhh que maravilha! Tenho a maior vontade de assistr a uma ópera. Invejinha de sua agenda sempre de bom gosto.
    Abração!

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.