quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

domingo, 28 de outubro de 2012

Impressionismo: Paris e a Modernidade

Dez minutos! Este foi o tempo que levei para chegar ao Musée D'Orsay em Paris, após sair de casa, no Flamengo,  hoje às 07h40 da manhã. Não entenderam???  Como cheguei tao rápido? É que o Musée D'Orsay - melhor, parte dele - está no Rio, no Centro Cultural Banco do Brasil, com a exposição "Impressionismo: Paris e a modernidade".  A exposição abriu para o público no último dia 23 e fica em cartaz até o dia 13 de janeiro de 2013. Ontem à noite, resolvi passar mas encontrei uma pequena multidão e desisti, pois a fila contornava todo o prédio...
 
Durante todo o dia de ontem e até à madrugada, a fila estava enorme. O CCBB abriu ontem às 9h e só vai fechar hoje, domingo, 28/10, às 21h.
Por isso, preferi ir hoje pela manhã e vejam o que encontrei:
 
Tudo vazio na bela manhã deste domingo
 
Foi chegar, passar por esse labirinto, apanhar a senha e subir.  Para que o visitante possa apreciar tudo com tranquilidade, só é permitida a entrada de 60 pessoas por vez, à medida que os grupos terminam a visita, outros grupos vão subindo. 


No foyer do CCBB painéis gigantes com fotos do Musée D'Orsay faz o visitante sentir-se dentro do Museu...
 
A mostra reflete a história da pintura ocidental no período que compreende a segunda metade do século XIX e início do século XX e é dividida em seis módulos – “Paris: a cidade moderna”, “A Vida Urbana e Seus Autores” e “Paris É Uma Festa”, “Fugir da Cidade”, “Convite à Viagem” e “A Vida Silenciosa”, com obras de Camille Pissaro, Claude Monet, Edgar Degas, Edouard Manet, Gustave Coubert, Carot, Henri Toulosse-Lautrec, Jules Lefebvre, Paul Cézanne, Paul Gauguin, Pierre-Auguste Renoir e Vincent Van Gogh, entre outros mestres.
A exposição está fantástica, a idéia de mostrar Paris sob o olhar dos impressionistas foi excelente! Mesmo quem já teve a oportunidade de visitar o Musée D'Orsay em Paris, nunca viu estes quadros reunidos dessa maneira, até porque muitas obras fazem parte da reserva técnica do museu. Portanto, a visita à exposição é mesmo obrigatória.
Fotografar é expressamente proibido, mas discretamente fiz umas fotos (que não ficaram boas, claro)... 


Se não fosse a iluminação, esta foto teria ficado muito boa... abaixo uma reprodução melhor.
Nesta sala o destaque era a tela de Monet "Régates à Argenteuil", é o primeiro à esquerda. Abaixo a reprodução:
"Le bassin aux nymphéas, harmonie verte" de Monet, já ficou um pouco melhor... 
"La salle de danse à Arles", de 1888, de Vincent Van Gogh - não conhecia essa obra. Desta foto eu gostei.

Terminei a visita em estado de graça! Matar saudades de Paris, do Musée D'Orsay e dos impressionistas...tudo tão pertinho de casa, numa bela manhã ensolarada de primavera.
Na saída o visitante encontra um quiosque onde sao vendidos catálogos, livros e artigos diversos sobre a exposição, o impressionismo e os artistas.
 
O catálogo é muito bonito e custa R$ 95 - fica a dica para um presente de Natal!
 

Outro painel gigante da mostra - no salão do térreo do CCBB

12 comentários:

  1. Jorge, ótima sua reportagem, dá mesmo vontade de visitar o CCBB correndo. Mas tem que ser esperto como você foi, encontrar um horário menos lotado. As fotos ficaram ótimas, obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nilza, ouvi dizer que alguns dias ánoite tb fica tranquilo, tipo 19hs. Sei que vc está às vésperas da viagem, mas seria legal ter esse contato pré-viagem apra ficar mais no clima...rs
      Beijos

      Excluir
  2. Parece que an exposição é muito bem feita!!! Muito boa a sua idéia de ir no domingo pela manhã... Muito mais tranquilo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milena
      Está sim, muito bem organizada. Uma ideia muito boa reunir eses qudros que mostram a cidade de Paris , seus personagens e cenas do cotidiano.
      Beijos

      Excluir
  3. Respostas
    1. Sissy
      Nãod eixe de ir e leve sua fadinha junto!
      Beijos

      Excluir
  4. Muito boa reportagem Jorge. Você foi bem esperto.
    Realmente, em um domingo cedo, numa cidade preguiçosa, perfeito!!!!
    E, corajoso em fotografar. Eu não fiz foto nenhuma em São Paulo...
    Sabe como é, educação luterana da infância fala mais forte: se me dizem que não pode, nem tiro a máquina da bolsa. RSSSS
    Adorei a sequencia com a foto original.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tania
      O povo preferiu ir à praia. Mas na madrugada houve muito movimento,s egundo as recepcionistas. Eug eralemtne acato a ordem de não fotografar, até porque o resultado nunca é bom, mas dessa vez arrisquei. Transgredir um pouco...rs
      Beijos

      Excluir
  5. Oi, querido Jorge... Estive na exposição sexta passada - 26/09 -, para alguns acertos, pois vou levar meus alunos de Literatura para visitarem a mostra e, confesso, ter batido uma pontinha de saudade do d'Orsay original, au bord de la Seine... Algumas obras fizeram-me lembrar de momentos inesquecíveis vividos em Paris, como a da Gare St.Lazare, por exemplo. Só não tive a sua sorte de encontrar o CCBB vazio, já que a fila estava chegando ao Centro Cultural dos Correios (lá atrás!!!)...

    Um grande abraço, amigo.

    Elci Júnior

    ResponderExcluir
  6. Elci
    Nem me fale em saudades...a última vez que visitei o D'Orsay foi em 2005! O ideal é chegar cedo e de preferencia no domingo, pois com sol,, o povo prefere mesmo ir à praia...
    Um abração

    ResponderExcluir
  7. Olha a vantagem de ser madrugador. Adoro domingos de manhã por isso mesmo. Para além de que os museus em Portugal, que pertencem à rede do Ministério da Cultura, têm entrada gratuita ao domingo de manhã :)

    Gostei de o voltar a ler.
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  8. Adorei Jorge!!!
    Vc é corajoso em fotografar, só tive coragem de pedir para o segurança deixar fotografar a porta do cofre do CCBB no meio da exposição, ele deixou...mas acho que sou como a Tania,rsrsrsrrs

    ResponderExcluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.