quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

A caminho...

Tenho sido cobrado a respeito das postagens sobre as minhas férias. De fato, o último post foi sobre Veneza e ainda há muito para falar. Porém, peço um pouco de paciência, pois em breve postarei sobre os lugares lindos que visitei. Aguardem!
E para não ficar só nas minhas palavras, publico a foto abaixo para dar uma prévia do que vocês verão nos próximos posts.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro festeja 103 anos!

Amanhã, dia 14 de julho, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro completa 103 anos! Esta maravilhosa casa tem sido o palco de grandes concertos, óperas e ballets; assim como diversos eventos. Comecei a frequentar o Theatro bem jovem e lembro o primeiro ballet que assisti: La Sylphide. Foi uma noite mágica. E depois dessa apresentação vieram tantas outras. Tive o prazer de assistir recitais com Teresa Berganza, Montserrat Caballé, Barbara Hendrix, Kathleen Battle entre outras. Grandes companhias de dança, diversas orquestras e até uma peça de teatro com os atores da Comédie Française que trouxeram o espetáculo "Les Fourberies de Scapin" (As artimanhas de Scapino) de Molière. E é sempre um prazer ir ao Theatro Municipal. Curiosamente, nunca fiz uma visita guiada á Casa de Espetáculos, mas em breve vou reparar esse erro. Acho importante conhecer as suas histórias.
E para comemorar os 103 anos de vida do nosso querido Theatro, foi preparada uma programação especial, só resta agora abrir o Champagne e brindar!

Dia 14 de Julho - Aniversário de 103 anos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL
10h : Abertura da casa - Pequenos Mozart
11h :  Alunos do Grupo de Teatro do Colégio Estadual Walter Orlandini e Escola de Dança Maria Olenewa
13h : Cia Jovem de Ballet
15h : Ballet do Theatro Municipal
20h30: Ópera Rigoletto, de Verdi

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Para Roma com Amor


Como vocês sabem e já leram aqui no Blog, este ano passei férias na Itália e uma das cidades que visitei foi Roma. Já assisti diversos filmes tendo a capital italiana como cenário principal, porém todos realizados nos anos 50 ou 60 em preto e branco. Alguns filmes eu assisti antes de visitar a cidade, o que só aumentava o meu desejo de conhecê-la. Agora que já estive em Roma e andei por suas ruas, fiquei muito ansioso para  ver o novo filme de Woody Allen "Para Roma com Amor". Assim como aconteceu com "Meia-noite em Paris" que mostra a capital francesa; "Para Roma com Amor" segue no mesmo estilo. Allen visita os pontos turísticos, os lugares especiais e românticos e, claro, desfia aquele rosário de clichês, tanto do visitante americano, quanto do italiano morador de Roma. O elenco conta com estrelas como Penélope Cruz, Roberto Benigni, Alec Baldwin, Judy Davis e o próprio Allen. Porém, se "Meia-noite em Paris" fazia você viajar e se deliciar com as histórias vividas pelo personagem principal, com um roteiro bem amarrado, o mesmo não acontece com "Para Roma com Amor". O novo filme do diretor  é uma pequena colcha de retalhos formada por 4  histórias que não se cruzam, mas que chegam a divertir. Talvez Allen tenha escrito uma delas e viu que não daria um longa. Daí resolveu acrescentar um pouco mais. Não é o melhor filme de Allen, mas não chega a ser ruim. As interpretações são boas, há pelo menos duas histórias interessantes e o prazer de ver na tela grande uma uma cidade exuberante e romântica. E, isso Allen faz muito bem, levando o espectador a passear pelas ruas estreitas e tranquilas do Trastevere, o imenso e genial Coliseu, as ruínas do Foro Romano, a Terma di Caracalla, o Vaticano, a Piazza di Spagna  entre outros lugares lindos de Roma. Certamente, vai inspirar no espectador que não conhece Roma o desejo de visitá-la e, aos que já estiveram na cidade, o desejo de retornar.
E se você deseja planejar um viagem à Roma, clique aqui para ver os preços das passagens aéreas; e aqui para escolher um hotel.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Rigoletto


Estreou no último domingo, dia 8, a ópera Rigoletto de Giuseppe Verdi, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Essa é a sexta vez que a obra do composior italiano ganha montagem na cidade. De todas as apresentações de Rigoletto que já assisti, confesso que esta foi a mais marcante. O diretor de cena, o ítalo-brasileiro Pier Francesco Maestrini deu um toque mais ousado a essa versão. Nem sei se devo dizer ousado ou mais sexual; que revela a verdadeira face do Duque de Mantua, um devasso, traidor e mentiroso. E pobre das mulheres, que "são volúveis, como plumas ao vento que mudam a todo tempo de pensamento", segundo as palavras do Duque, na ária "La donna è mobile". Porém, essas palavras saídas da boca de um canalha, não tem muita credibilidade. Rigoletto é um grande drama, envolve dor, sofrimento e um amor inocente por quem não merece. O resultado dessa equação é um  desfecho muito triste. Talvez sirva de lição para algum pobre coração apaixonado ou até de alerta para que não se machuque um coração inocente. No séc XIX seria possível uma mulher apaixonada dar a  própria vida para salvar o ser amado, mesmo que fosse um canalha. Felizmente, estamos no séc XXI.
A estreia foi boa e o elenco correto. O destaque, na minha opinião, foi o barítono italiano Roberto Frontali que dominou a cena impecavelmente, no papel de Rigoletto.  Não menos brilhante, mas um pouco comedido, principalmente em "La donna è Mobile", o tenor Fernando Portari, como Duque de Mantua. Já a  Gilda, de Artemisa Repa, foi apenas correta. A montagem tem suas qualidades, o cenário com projeções funcionou muito bem, a orquestra estava razoável e no fim das contas o saldo foi positivo.

§§§§§

Anote:
Rigoletto
Onde: Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Quando: Dias 8 e 15, às 17h / Dias 10, 11 e 12 de julho, às 20h30
Quanto:
Plateia e balcão nobre – R$ 84,00
Balcão superior – R$ 60,00
Galeria – R$ 25,00
Frisas e camarotes – R$ 504,00
Duração: 180 minutos com intervalos

Fique atento: dia 14 a apresentação de Rigoletto será gratuita, por ocasiao da Festa de Aniversário do Theatro Municipal. Portanto, chegue cedo e fique na fila.

domingo, 8 de julho de 2012

Ecos da Rio+20

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, foi realizada de 13 a 22 de junho de 2012, aqui no Rio de Janeiro. A Rio+20 foi assim conhecida porque marcou os vinte anos de realização da Conferência das Nações Unidas sobre   Meio Ambiente e  Desenvolvimento          (Rio-92). Se por um lado a Conferência decepcionou muita gente, por conta dos acordos não firmados e das diversas prorrogações e poucas conclusões; por outro trouxe um ar diferente para o Rio. Durante o período da Rio+20, a cidade se transformou numa Torre de Babel, num palco colorido de pessoas de diversos países e culturas. E como não podia deixar de ser, fui conferir o lado cultural do evento. Estive na Exposição Humanidade 2012 montada no Forte de Copacabana e na Cúpula dos Povos, no Aterro do Flamengo. Esperamos que o mundo sobreviva até a próxima Rio+40! Escolhi algumas fotos para fazer um pequeno panorama do evento.  
Fazendo "o turista" com o Forte de Copacabana ao fundo e a imensa estrutura montada para a Exposição Humanidade 2012.


Um dos espaços que mais gostei foi a Biblioteca

O mapa do Brasil confeccionado com fitas com nomes de todos os países que participaram da Conferência.
 A vista deslumbrante para o mar de Copacabana com o Pão-de-Açúcar ao fundo

No alto da estrutura um espaço imenso com bandeiras de todos os países, a vista perfeita.
Conheci Ana Paula Merlin, que mora no Rio Grande do Sul e estava passeando com a família no Rio.

A Cúpula dos povos no Aterro do Flamengo, onde há 20 anos foi realizado o Fórum Global. Dessa vez, nada de cercas e convites para entrar. As tendas forma armadas na altura da Rua Siveira Martins estendendo-se até o Museu de Arte Moderna. E tinha de tudo!

 Exposição mostrando o estrago das queimadas

 Índio
 Hare Krishnas
 Palestras e debates
Que tal esse sofá feito com bóias de borracha?

 Lixeiras ecologicamente corretas

 A vídeo-instalação Cerrado de Siron Franco
 
 

 As baleias na Praia de Botafogo, confeccionadas com garrafas pet.

E para fechar com chave de ouro: Concerto "Chico Rei" no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

E um brinde no Restaurante Assyrius!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

3 Valetes - Um passeio pelo samba.


O Rio de Janeiro vive um momento muito bom, isso todo mundo sabe por conta dos diversos eventos que a cidade tem recebido e ainda vai receber. E essa onda positiva tem apresentado muitas coisas boas, como a revitalização da Lapa - região boêmia da cidade - que cresce a cada dia e que tem muitas casas de shows onde novos grupos vem apresentando seus trabalhos. Ontem, tive o prazer de conhecer um trio da melhor qualidade: 3 Valetes. O simpático trio formado por Reinaldo Pestana (bateria), Leandro Vasquez (Baixo e voz) e Márcio Bragança (Voz e violão)  estreou ontem o show "Um passeio pelo samba" no Rio Scenarium.
O Rio Scenarium tem sido o palco de apresentações memoráveis. Casa bonita, agradável e cheias de peças de Antiquário, instalado num belo casarão na Rua do Lavradio.

O Grupo 3 Valetes foi formado em 2011 e vem trabalhando com o melhor do Samba,  MPB e  Sambalanço. Neste show,  o grupo toca músicas de Caetano Veloso, Nelson Cavaquinho, Adoniran Barbosa, Cartola, Seu Jorge, Jorge Ben, Bebeto, entre outros.  Uma mistura despretensiosa e muito melodiosa.

 Reinaldo Pestana - bateria
Márcio Bragança, à esquerda (Violão e voz) e Leandro Vasquez (Baixo e voz)

Num ambiente de boa música e com ritmo tão contagiante, quem resiste ficar só ouvindo? Os casais das fotos abaixo, aproveitaram o amplo salão para evoluir na pista de dança. E essa é a proposta do Grupo: um show despretensioso, alegre e dançante do início ao fim. Uma dica excelente para a Happy Hour.


Ao término do show fui cumprimentar o trio,  que me surpreendeu pela qualidade do trabalho e pelos belos arranjos.

Hoje, dia 05/07, 3 Valetes faz mais uma apresentação no Rio Scenarium. E fica a dica, saiu do trabalho, dá uma passadinha na Lapa para curtir "Um passeio pelo Samba". Recomendo.

§§§§§§§§

Anote:
3 Valetes - Um passeio pelo samba
Onde: Rio Scnerarium - Rua do Lavradio, 20 - Lapa
Quando: Hoje, 05/07, às 19hs
Quanto: R$ 20

§§§§§§§§

Próximas Apresentações no Rio Scenarium: dias 31/08 e 01/09/2012.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

FEMINA - Festival Internacional de Cinema Feminino

Na última segunda-feira fui à abertura do Festival Internacional de Cinema Feminino, que está na sua 9ª edição. O Femina foi criado para valorizar a participação da mulher na sétima arte, bem como incentivar a produção de filmes com temática feminina. Os filmes serão apresentados nos cinemas da Caixa Cultural até o dia 08 de julho.
A festa de abertura aconteceu no Teatro Maison de France.

O filme escolhido para a abertura do festival foi o longa "Histórias que só existem quando lembradas" de Júlia Murat. Na foto acima, a diretora Júlia Murat apresenta o filme e sua equipe à plateia.

Sinopse: "Jotuomba fica localizada no Vale do Paraíba, no estado do Rio de Janeiro. Nos anos 30 as até então ricas fazendas de café foram à falência, derrubando a economia local. Madalena (Sônia Guedes), uma velha padeira, continua vivendo na cidade. Ela é muito ligada à memória de seu marido morto, que está enterrado no único cemitério local, hoje trancado. Sua vida começa a mudar quando Rita (Lisa E. Fávaro), uma jovem fotógrafa, chega na cidade."
Este é o primeiro filme de Júlia, filha da cineasta Lúcia Murat e, posso dizer que a menina faz uma estreia em grande estilo. O filme é, simplesmente, delicioso. Trata de temas como a solidão, velhice, abandono de modo muito sensível e delicado. A história pouco a pouco  cativa e emociona os espectadores. Sônia Guedes brilha no papel de Madalena e, acredito, este deve ter sido o seu melhor papel em toda sua carreira. O filme tem participado de diversos festivais internacionais e tem recebido críticas positivas, bem como muitos prêmios. Um trabalho muito bem feito. Por isso, não foi surpresa os aplausos entusiasmados da plateia ao final da apresentação. Na próxima sexta-feira "Histórias que só existem quando lembradas" entra em cartaz nos cinemas da cidade. Bom correr logo para ver.
Após a exibição do filme foi servido um coquetel para os convidados.

Fui sozinho neste evento e como queria falar sobre o filme, puxei um papo com Pauline, jovem francesa de Bordeaux que está morando no Rio de Janeiro. Ela  está encantada com a cidade, adora morar aqui e fala português muito bem. Mas, claro, batemos um papinho em francês, bien sûr.


Nosso papo rendeu boas risadas e muitas taças de vinho. Nessa foto Daniela (que trabalha com Pauline) completou nosso trio.
§§§§§§
Anote:
Femina - Festival Internacional de Cinema Feminino
Onde: Caixa Cultural
Quando: até 08 de julho.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Bauernfest

O Sábado amanheceu iluminado e lindo. Acordei cedo e segui para Petrópolis, a cidade imperial. Já fazia um bom tempo que não subia a Serra. Não lembro quando foi a última vez. E nesse retorno à querida Petrópolis, o objetivo era curtir a Bauernfest que começou no dia 28 de junho e segue até o dia 08 de julho. É a festa do Colono Alemão e isso significa muita cerveja e comida farta! Fui de ônibus e a viagem foi bem gostosa. A vista do alto é sensacional e as cenas que vimos na Estrada são dignas de um filme.

Tapetes de retalhos estão por toda parte, coloridos, de vários tipos e tamanhos. A artesã dava os retoques finais nestes que aparecem na foto.
Esta é a 23ª Edição da Bauernfest que festeja os colonos Alemães com muita música, dança, teatro, artesanato, histórias, brincadeiras, exposições e, claro, muita cerveja.
 Na entrada da festa um pórtico colorido dá as boas vindas aos visitantes

 A Fábrica da Cerveja Bohemia - aberta para visitação.
O belo Palácio de Cristal palco das apresentações de orquestras, corais e onde acontece o Grande Baile. Nos jardins do Palácio foram montadas diversas barraquinhas para a venda de artesanato, comidas típicas, chopp e lembranças da Bauernfest.
 Um programa perfeito para ser feito com a família toda.
Nessa grande tenda são vendidos produtos de artesanato feito por artistas locais.
 A Cervejaria Bohemia montou um belo estande para vender seus produtos.
Na rua ao lado do Palácio de Cristal, uma infinidade de barracas com muitas delícias. E este é o local preferido do povo.
Como não sou bobo, tratei de iniciar meus trabalhos logo logo.
Brindando com a minha amiga Elizete que me acompanhou nessa "difícil empreitada".
 Ninguém resiste a esse simpático casal de vovôs.

Bem como essa simpática dupla que estava fazendo o maior sucesso com as crianças de todas as idades, inclusive eu...rs
Uma parada rápida para degustar esse salsichão de nome complicado em alemão. Deveria ter anotado, era uma sopa de letras terminada em wurst (eu acho).
Com o nosso "inverno" calorento tive que fazer mais uma pausa para um chopp escuro Bohemia.
Apresentação do Coro Masculino da cidade de  Bom Princípio/RS.
Depois de curtir bastante a festa fui conferir as apresentações do Palco Koblenz, que fica em frente ao prédio da Cervejaria Bohemia.
Fábio, integrante do Grupo Blumenberg, exibe com orgulho o chapéu todo enfeitado.
O chapéu de feltro todo decorado com medalhas, pins e as canequinhas que representam diversas cidades da Alemanha.
Apresentação de dança do braço infantil do Grupo Blumenberg para fechar a minha participação na Bauernfest.
A Festa continua até o dia 08 de julho com uma programação muito animada.

Anote:
Onde: Bauernfest - Petrópolis - RJ
Quanto: Grátis
Extras:
1 - Visitação Cervejaria Bohemia:
Seg e Ter: de 15 às 22 horas
Qua a Dom: 11 às 22 horas
Ingresso: R$ 39

2 - Passeio de Trenzinho
Seg a Sex: 16 às 22 horas
Sáb, Dom e Feriados: 10 às 13 horas e 14 às 22 horas.

Quer reservar Hotel em Petrópolis para aproveitar mais a Bauernfest? Clique aqui para ver os preços.