quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Largo do Machado

No último domingo quando retornava para casa após farto almoço japonês, atravessei o Largo do Machado  e num daqueles raros momentos de tranquilidade - a praça vive cheia - pude observar, com toda calma, o belo conjunto do monumento de Nossa Senhora da Glória, com a Igreja de mesmo nome. Muitas vezes passamos por certos lugares várias vezes ao dia e não paramos para observar pequenos detalhes. Para quem não conhece, o Largo do Machado é uma praça que fica no bairro do Catete, zona sul do Rio de Janeiro

Um pouco de história: "Quando foi fundada a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em 1565, ali existia um grande terreno alagadiço, tendo sido denominado Lagoa do Suruí e depois, Lagoa da Carioca, em função do Rio Carioca que ali desaguava para formar um delta, seguindo vários caminhos, ou vertentes . Após aterramento passou a ser denominado Campo das Pitangueiras, depois Campo das Laranjeiras e mais tarde ser o Campo ou Largo do Machado e, a partir de 1843, passar a se chamar Praça da Glória, após a construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Glória. A partir do falecimento do General Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias - Patrono do Exército Brasileiro, passou a se chamar Praça Duque de Caxias, para final e definitivamente voltar a ser conhecida por um dos anteriores nomes; Largo do Machado.
Mas as estórias com o nome do Largo do Machado ainda persistem. Algumas, explicam ser uma homenagem a Machado de Assis. Entretanto, em 1843, quando o então Campo ou Largo do Machado mudou de nome para Praça da Glória, o famoso escritor estava ainda com quatro anos, visto ter nascido em 1839. Também com grande probabilidade o Sr. Antônio Vilela Machado tenha sido o “padrinho” do logradouro por ter (Machado) como sobrenome. Mas a estória mais plausível e divulgada conta que o nome advém do fato de que quando o local ainda se chamava Lagoa do Surui, ali se estabeleceu um açougueiro que, já antecipando a mídia visual - tão comum em nossos tempos – para divulgar o seu negócio colocou à porta do estabelecimento de comércio um enorme machado, simbolizando a natureza de suas atividades. Lagoa aterrada, comércio extinto, perduraram as estórias...
O Largo do Machado é um dos locais da Cidade Rio de Janeiro que ainda mantém muito da sua origem, com identidade arquitetônica e os traços da boemia do Rio Antigo, tão decantado e retratado na literatura dos grandes mestres escritores, principalmente por Machado de Assis."(*)
Um outro ângulo com espelho d'água. 

Não sei o que acontece nessa época do ano, mas o Abricó de Macaco está em festa, a flor é realmente linda.
Bom ver esse espetáculo da natureza, tão perto de casa... e é isso que deixa o Rio tão especial.

(*) Fonte: http://www.midialocal.com/bairros/7/largo-do-machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.