quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Plaza Mayor e arredores do Centro de Santiago

Há sempre uma discussão sobre os chamados "bate-volta", aqueles passeios de um dia para visitar uma cidade e retornar à base. Por menor que seja uma cidade, um dia nunca será o suficiente para conhecê-la. E o porquê dessa introdução?  Fiquei com essa sensação em relação ao Centro de Santiago. Digo isso porque há museus, igrejas, centros culturais etc, para visitar. Impossível tudo isso num único dia. é por isso que considero 5 dias inteiros o tempo razoável para conhecer algumas capitais. É claro que também não é o suficiente, mas já dá para alguma coisa.

Para aproveitar ao máximo o tempo o ideal é sempre caminhar, caminhar... e aí ir descobrindo prédios bonitos como o da foto acima, onde funcionou o Congresso Chileno. Atualmente, deputados e senadores legislam em Valparaíso. Parece que a visita ao jardim é franqueada ao público durante a semana.
E a caminhada me levou até a Plaza de Armas - com poucos elementos coloniais, uma pena. Não tive como não comparar com a Plaza Mayor em Lima - que é um espetáculo. 
Chama atenção na Praça essa enorme escultura em pedra. Não consegui obter informações sobre a obra, pois não havia nenhuma placa por perto.

A minha camiseta cereja ou goiaba forte - diriam alguns - deu um colorido à fachada da Catedral de Santiago. E fica aqui o meu protesto pela construção de um prédio horroroso e cheio de vidro que fica do outro lado da rua lateral à Catedral. Vocês podem observar o mostrengo na foto abaixo.
O mau gosto das "modernas" construções em contraste com a beleza do edifício histórico.
E ainda temos as estátuas vivas - essa era mega antipática, cobrindo o rosto e fazendo caretas para as fotos. Pague antes, fotografe depois!

 Por fim entrei para visitar a Igreja - uma bela construção e muito imponente.

Ainda na Praça o Museu Histórico Nacional - gratuito aos domingos!
No primeiro andar havia uma exposição temporária - Baile y Fantasia - sobre um famoso baile que aconteceu em 1912 no Palacio Concha-Cazzote.
 Fotos do baile e reprodução dos figurinos 
E no segundo andar, a História do Chile contada desde a chegada dos primeiros habitantes até os dias atuais.
 
"Primeira Missa rezada no Chile" - fico devendo o autor, sorry. Talvez, já cansado e com fome.
E por esse motivo, segui para o famoso Mercado Central, onde são vendidos toda sorte de peixes e frutos do mar.

É um mercado simpático, embora julgasse ser maior, com grande concentração de restaurantes e algumas lojas de souvernirs. São muitos restaurantes e você é literalmente "pescado" para algum deles. Todos te chamam, oferecem cartões. Aviso: melhor não almoçar por ali. Não foi a melhor opção. Já era quase 14hs, muita fome e me deixei levar. Talvez não tenha tido sorte no meu pedido, mas comi um ceviche que não me agradou. Todavia, o almoço valeu para conhecer um simpático casal que mora em Penedo, interior do Estado Rio.

Era inevitável: um corredor, restaurantes e gerentes e garçons te convidando para ao almoço. Aliás, os convites já começaram na porta do mercado...

 
Peixes e frutos do mar para todos os gostos.
Vale conhecer, mas aí cada um decide na hora se vai ser bom parar e almoçar ali ou ir ao Barrio Bellavista que estava pertinho, mas eu nem me toquei... e o que tem em Bellavista? Ah, no próximo post eu conto!

10 comentários:

  1. Muito bom este post,teus comentários ,sempre são pertinentes.O Mercado ,prá mim é a pior comida de Santiago,um horror...Não foi a sua pedida...

    ResponderExcluir
  2. Anônimo ou anônima
    De fato, o Mercado é uma grande armadilha...
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Sou brasileira e moro em Santiago. Sempre recomendo a quem vem aqui comer em outro lugar pq a comida do Mercado é cara é muito ruim,como em geral é a comida chilena em Santiago. Nao sei se foi mas vale a pena de uma proxima vez conhecer o Museu dos Direitos Humanos. É muito interessante e dá uma geral sobre a época da ditadura no Chile, que foi até inicio dos anos 90.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me arrependi desde a primeira provada... foi bom, assim eu aviso a todos. Ter visitado Santiago no Carnaval foi bom para fugir da loucura aqui do Rio de Janeiro, mas por outro lado havia muitos museus e centros culturais fechados, além de alguns restaurantes.
      Abraços

      Excluir
  4. Nossa...achava que era uma ótima pedida almoçar no Mercado!!!!
    Beijos Jorge!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é não, Adriana. É uma grande roubada, tudo caro e sem personalidade.
      Beijos

      Excluir
  5. Jorge, já havia lido críticas ao Mercado no Viaje na Viagem.
    Detesto ser "pescada" para qualquer coisa, até em lojas.
    Sabe quando eu entro nesse Mercado?
    Acertou!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso que é bom sempre consultar tudo antes, né amiga?
      Mas Bellavista, Providencia e Las Condes tem bons restaurantes.
      Beijos

      Excluir
  6. E sabes o que mais gosto em ti? é saber que usas de teu tempo para viajar! de sobra: nos enriquecendo com as fotos e comentários.
    Adorei, Fortunato.
    Que delícia deve ser aquela sobremesa de chocolate ..........

    beijos,
    Maria Marçal - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, minha querida gaúcha!
      O meu maior prazer é poder compartilhar com amigos os prazeres dessa vida, como viajar.
      Beijos!

      Excluir

Obrigado por ler e comentar este post.
Abraços e volte sempre.