quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Kapadokya!!!

É dessa maneira que se escreve Capadócia em turco! E, como já disse, Capadócia não é uma cidade. Trata-se de uma região da Turquia formada por várias cidades e povoados. Neste quinto dia da nossa excursão a programação, para variar, era intensa. Estavam programadas muitas visitas. Por isso acordei bem mais cedo e fiz a minha corrida. Pena que não levei o celular, pois ainda vi os balões nos céus....imagens que ficarão na minha retina para sempre. Começamos nossa visita por Urgup, onde estão as chamadas "Chaminés das Fadas". São formações rochosas, com formato cônico e que sustentam no seu topo um bloco de rocha. Um capricho da natureza que os nossos olhos agradecem.
O olhar se perde no infinito...por isso abri meus braços para agradecer esse momento único.
Urgup é uma das cidades com mais hotéis na região, inclusive aqueles com quartos escavados nas rochas. 
Apesar de a subida nem ser tão puxada assim, poucos do grupo foram até o alto dessa colina para admirar a beleza das rocha...como Sr. João, que está na foto acima. 
E quando você pensa que já está satisfeito por ter visto tanta beleza, eis que tudo pode melhorar! Essa é a sensação que temos ao chegar no sensacional Parque Nacional de Goreme, um museu ao ar livre. O parque é um grande sítio histórico. Aqui estão concentradas as grandes construções trogloditas, com casas e igrejas.
Em  1985, essa área da Capadócia foi classificada como Patrimônio Mundial pela UNESCO. E ainda bem, pois assim está preservada e conservada.
Afresco de São Jorge - foto feita em momento de distração do vigia... e mais uma infração cometida.
Não há como fugir ao clichê "mergulho na história", mas é exatamente isso. À medida que a visita avançava e descobria novas igrejas, e entrava em algumas grutas, a emoção aumentava.
Impossível descrever a emoção de ter visto estes afrescos tão bem preservados. Talvez por ser região de difícil acesso, as grutas com afescos não sofreram danos e nem foram vandalizadas. 


Interior de uma das casas dentro de uma gruta. Acima, o que seria uma mesa para refeições.
Uma visita que merece e deve ser feita. 
E lá fomos nós pela estrada...a caminho de Uçhisar

Parece familiar? Sim. Estamos na Goreme Onix, joalheria que pertence ao Ziah. Lembrou dele? O personagem da novela Salve Jorge. Ele existe! Como vocês sabem, a novela foi gravada na Capadócia e Glória Perez homenageou algumas pessoas do local...o Ziah foi um deles. Segundo informações a joalheria emprestou jóias que foram usadas pelo elenco da novela. Por isso, logo na entrada, uma parede cheia de fotos com diversos atores. Acredito que as excursões, mesmo antes da novela, já levavam turistas para conhecer o local. Depois da novela, deve ter se tornado visita obrigatória...rsrsr
Uma funcionária da joalheria faz as apresentações e uma explanação  sobre pedras preciosas - ela é brasileira e se casou com um turco -, depois nos leva a um salão enorme com muitas jóias. Impossível resistir. E até o mais pão duro dos seres deste planeta acaba comprando alguma coisa...
 ... olha eu aí com uma caixinha na mão...
Mas saí logo da joalheria e corri para ver as maravilhas de Uçhisar... que lugar incrível! No caminho uma árvore cheia de olhos turcos...haja proteção contra mau olhado!
Um pouco da história do lugar, via Wikipédia:
 "Uçhisar significa "três fortalezas" em turco e é uma das localidades mais típicas da Capadócia, com o seu casario confundindo-se com a paisagem rochosa tão característica da região. É célebre pelo rochedo que a domina, apelidado de Kale (castelo em turco), porque serviu de fortaleza e refúgio no passado e que, com os seus 1300 m de altitude, é o ponto mais alto daquilo a que na literatura turística se chama Capadócia. O rochedo, de origem vulcânica, é visível de vários km em redor. Foi usado como abrigo na época hitita (cerca de 1 500 a.C.) e posteriormente pelos primeiros cristãos durante o período romano e pelos bizantinos durante as incursões árabes dos séculos VII e VIII e durante as primeiras invasões turcas. A fortaleza é um autêntico labirinto que inclui capelas, mosteiros, habitações, refeitórios, armazéns e salas comuns, ligados entre si por uma rede de galerias empilhadas em vinte andares. No cimo encontram-se alguma sepulturas romanas. Algumas das habitações trogloditas ainda são habitadas."

E essa outra árvore com vasos? Não perguntei à guia...alguém sabe??? Comentários, por favor!!!

 Vontade de não mais sair dali... pensamentos voaram... 

E esta casa??? O que é???? Não perca o próximo post...

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Nos embalos da Capadócia- Capítulo 12

A primeira noite na região da Capadócia foi dedicada à dança. Fomos ao famoso restaurante Harmandali para conferir o  show de danças folclóricas turcas. Este show fazia parte dos passeios opcionais que são oferecidos na Capadócia. O ingresso inclui bebidas - alcoólicas inclusive -  frutas e alguns belisquetes. 

A grande sensação desse show é a carioca Clara Sussekind. Quem viu a novela "Salve Jorge" deve lembrar da participação dessa bailarina. Clara está na Turquia desde 2007 e encanta a todos com sua arte.
O Restaurante parece uma caverna e o público fica instalado nas cavidades - como podem perceber na foto.

 O espetáculo é bem produzido, com belos figurinos e música ao vivo.

Clara faz três apresentações, mas o número que faz mais sucesso é o do giro sufi, que não é considerado uma dança, mas um movimento religioso. 
Clara fica girando, assim como os dervixes, durante mais de seis minutos. O público delira! E vocês podem conferir o vídeo que fiz clicando aqui.
 Celebrando com os amigos Hélio, Lilian e Marília, a egípcia!
 A mesa reservada para nosso grupo
Ao final do show é o público que vai para a pista dançar. Música de ritmos variados atraem turistas de diversas nacionalidades. E quando toca "Alma de Guerreiro" de Seu Jorge, sim essa mesmo...a música de abertura da novela "Salve Jorge", os turistas brasileiros cantam aos gritos: Salve Jorge!!!
É claro que, por ser Jorge, virei alvo dos gritos de "Salve Jorge!" E caí na dança a nossa guia,  Luísa Konfidan e ...
... com Cynthia e Stephanie...
 ... e quem mais tivesse a fim de dançar. Acho que estava muito animadinho... e transpirando muito
 
Final de festa e eu completamente molhado e com uma pizza família. Nesta foto um dos mais animados bailarinos do grupo.
Quer ver outro vídeo de uma das apresentações da noite? clique aqui

domingo, 30 de novembro de 2014

Konya e a chegada à Capadócia - Capítulo 11

O dia amanhecendo em Pamukkale
Saímos cedo de Pamukkale com destino à Konya para visitar o Monastério dos Dervixes Dançantes, fundado por Mevlana. Quarto dia da excursão e eu tinha a sensação de estar viajando há séculos. Tantas histórias e lugares diferentes e, claro, cada dia um hotel. Pelo menos, no quarto e no quinto dia da excursão, ficaríamos no mesmo hotel na Capadócia.
Até chegar ao nosso destino, Konya, passamos por várias cidades e vilarejos, como Afyon, onde comemos coalhada com mel. 

Konya é considerada a cidade mais religiosa da Turquia. O apóstolo Paulo viajou até esta cidade para evangelizar ... isso faz muito, muito tempo. Uma outra curiosidade sobre Konya é que há 15000 anos, a cidade era apenas mar ... que evaporou. E embalado por esse clima todo de religiosidade e misticismo, chegamos ao Museu de Mevlana, um sábio místico que viveu no século XIII. 
Mais que um simples museu, o Mevlana Muzesi é um local de peregrinação. Aqui está o Mausoléu de Mevlana (Jalal ad-Din Muhammad Rumi). Após sua morte, seus seguidores e seu filho Sultam Walad fundaram a Ordem Sufi Mawlawīyah, também conhecida como ordem dos dervixes rodopiantes, famosos por sua dança sufi conhecida como cerimônia sema, sobre a qual falarei oportunamente.
Nesta sala está o túmulo e fotos são proibidas (como????)
Na parte externa, encontramos pequenas salas com objetos diversos e representações das reuniões dos religiosos místicos.
  Masbaha (o terço turco) - esse da foto tem 999 contas
Dervixes rodopiantes - eles entram em transe enquanto giram e entoam as orações. 
Alcorão
Este livro tem as páginas em branco (e não me perguntem o porquê, pois não me lembro de ter lido qualquer explicação a respeito)

Seguimos nosso caminho em direção à Capadócia...
Na estrada, fizemos uma parada numa antiga estalagem do século XIII. Há muitas no caminho entre Aksaray - Nevsehir (Capadócia).
Algumas estão em restauração e hoje abrigam lojas e pequenos bares, onde os viajantes param para fazer um lanche ou comprar algum souvenir.
Enquanto muitos comiam, aproveitei para faturar um extra e cantei umas canções tocando alaúde...
Outra estalagem que avistamos pelo caminho
As montanhas...o sonho da Capadócia estava começando...
Ficamos hospedados em  Urgup, cidade que pertence à província de Nevsehir, na região histórica da Capadócia. Aliás, eu achava que a Capadócia era o nome da cidade, mas trata-se do nome da região...
E essa era a vista do meu quarto... nada mal, não acham?
E como foi a minha primeira noite na Capadócia??? No próximo post...aguardem!