quem escreve

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, apreciador das artes, das viagens e das pessoas que têm algo a dizer.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

De Paris para Avignon!

Cheguei em Paris no dia 02 de setembro do ano passado e no dia seguinte bem cedo já estava saindo do Hotel Ibis para pegar o TGV com destino à Avignon. Optei em passar a noite nesse Hotel por ser o mais próximo da Gare de Lyon. Hotel Ibis é igual em toda parte e para uma noite foi perfeito. 

O café da manhã foi na estação. Eu gosto de chegar na estação com pelo menos 30 minutos de antecedência ou até um pouco mais. Assim tomo um café, passo numa livraria... e assim que o trem é anunciado vou calmo para a plataforma... 

Instalado e confortável no trem. O vagão que viajei não estava cheio e isso é maravilhoso, ainda mais quando se tem 2h45 de viagem...

Cheguei em Avignon por volta de 11h25, céu azul e sol forte. Da Gare até o Hotel não levaria nem 10 minutos a pé. Dispensei o táxi e segui com as duas malas. E poucos minutos depois já avistava as muralhas da cidade antiga. E ao passar os muros entrava num outro mundo... 
Para as duas noites em Avignon escolhi o Hotel Mercure Avignon Cité des Papes, coladinho ao Palais des Papes e da Place de l'Horloge. Excelente localização. 
O quarto era muito confortável e espaçoso... e com um frigobar vazio! Acho ótimo, você compra o que quiser e abastece. 

O apartamento era de fundos com vista para o Palais des Papes
Depois de uma boa ducha, saí para dar um confere na cidade. E lá estavam os ícones de uma cidade pequena e acolhedora... a Ópera,
o carrossel na Praça, soube que este existe desde 1910, e 
... a Prefeitura
Igreja dos Jesuítas, atualmente Museu de Lápides.
Almocei em um dos restaurantes da praça, filé de rouget (um peixe) acompanhada de um risoto leve, muito bom.
Depois do almoço segui na minha expedição exploradora e no caminho encontrei o carro elétrico da foto, "Baladine". Uni o útil ao agradável, um passeio de 30 minutos pelo Centro, sem poluir o meio ambiente e sem gastar muito. Custa apenas 0,50 Euro. Melhor impossível! No passeio fui descobrindo um pouco mais da cidade.
Típico bistrô francês com mesinhas na calçada e atmosfera retrô. Chez Lulu pareceu-me bem interessante e acolhedor, mas não pude conferir. Porém, deixo aqui o endereço para quem quiser fazer  a descoberta: 6, Place des Châtaignes.
Avignon possui avenidas largas e arborizadas. Olhando assim na foto, parece até uma cidade fantasma... Onde está a população? Fugiu do sol???
Église du Couvent des Célestins - essa igreja que recebeu o túmulo de Clemente VII e foi considerada uma das mais luxuosas de Avignon até o séc. XVIII foi totalmente devastada durante a Revolução Francesa.
E para quem pensa que a vida numa cidade pequena é meio sem graça... tem umas lojinhas e uns cineminhas para animar a moçada... como observo tudo, não ia deixar passar em branco. O Love Show nem tinha como  não ver, pois fundo vermelho e letras pretas é para chamar a atenção mesmo.
E nessa ruela, cujo nome deixei de anotar, encontrei mais um Sex Shop e um Cinema que exibe filmes "adultos". De tédio ninguém morre... mas vamos ao que realmente interessa:
 O Palácio dos Papas 
Uma das maiores construções góticas da Europa na  idade média. Durante o século XIV foi a Sede da Igreja Católica e residência de diversos Papas, onde foram realizados seis conclaves. O Palácio é a junção do prédio velho - uma fortaleza - de Bento XII com o novo Palácio de Clemente VI.
O fausto dos tempos do século XIV  não existe mais, claro. Mas ainda é possível ver a sombra dos belos afrescos e a grandiosidade da edificação. 

Bento XII - Papa de 1334 a 1342, foi o responsável pela construção do Palácio Velho. Seu sucessor foi Clemente VI, o Papa do luxo, amante das artes. Deu um verdadeiro banho de loja no antigo palácio e o ampliou com a construção do palácio novo. Ficou 10 anos como chefe da Igreja, de 1342 a 1352.

Afresco em um dos quartos do Palácio. As fotos são proibidas, mas discretamente tudo é permitido...
Galeria com quadros de todos os Papas de Avignon
A Grande Capela - hoje usada como Galeria de Arte. Confesso que não gostei dessa intervenção. Preferia que o local estivesse vazio .
"Árvores" góticas

E ao final da visita um presente: a vista sobre a cidade

Museu do Petit Palais
Detalhe da Torre do Palácio
Ao fundo a Catedral de Notre Dame des Doms do séc. XII - a igreja fechou para restauro em Setembro/2013, com prazo de reabrir em 18 meses. Acredito que o restauro já deve ter sido concluído. Saí do Palácio muito satisfeito com a com a "viagem" que fiz.

Após a visita ao Palácio, segui para a Pont d'Avignon ou Pont Saint-Bénézet, construída entre 1177 e 1185. Originalmente, a ponte tinha uma extensão de 900 metros e possuía 22 arcos. Era a principal ligação entre Avignon e Lyon sobre o rio Rhône. Ao longo dos séculos a ponte foi destruída pelo rio e reconstruída. Isso durou até o século XVI, quando deixou de ser utilizada. O que restou foram quatro arcos, a Capela de Saint-Nicolas e a canção "Sur le pont d'Avignon" - que tornou a ponte conhecida no mundo inteiro -  quer ouvir? clique aqui.

Sur le pont d'Avignon, on y danse, on y danse,
Sur le pont d'Avignon,  on y danse,  tous en rond
E com essa vista linda sobre o Rhône finalizei o dia em Avignon

Um brinde para fechar a noite...exausto, mas feliz!!